PM flagrado em ato de agressão é afastado das ruas, mas permanece em função administrativa

Polícia

PM flagrado em ato de agressão é afastado das ruas, mas permanece em função administrativa

O órgão abriu um processo administrativo para investigar a conduta do militar

Foto: Reprodução

O policial militar que foi flagrado dando um tapa no rosto de um frentista, em um posto de combustíveis de Vila Velha, foi afastado das atividades corporação pela corregedoria da Polícia Militar. O órgão abriu um processo administrativo para investigar a conduta do militar.

Segundo a PM, o militar ficar´á afastado das ruas durante o processo de investigação, mas permanece trabalhando na área administrativa. 

O corregedor da PM, Coronel Juffo, explicou que trata-se de um caso recente e o militar envolvido ainda não foi ouvido pelo órgão. "Por uma questão de prevenção, nós vamos afastá-lo das atividades operacionais durante a investigação. Ele não será afastado da Polícia Militar, é importante que isso fique claro. Ele tem direto a se defender no processo", afirmou o coronel.

O caso aconteceu na última quinta-feira (23). A agressão foi flagrada por câmeras de videomonitoramento do posto de combustíveis. Na ocasião, o frentista chegou de capacete, tirou e subiu a escada. O homem desce e o PM já estava esperando por ele. Os dois começaram a discutir e o policial deu um tapa no rosto do frentista.

Demais funcionários tentaram apartar a briga e o policial chegou a apontar uma arma na direção do frentista. O homem agredido relatou que o PM foi ao estabelecimento um dia antes da agressão, mas estava à paisana. 

Com informações da repórter Milena Martins, da TV Vitória/ Record TV.