Loja é assaltada em Tabuazeiro; criminoso levou R$ 500 e celular do estabelecimento

Polícia

Loja é assaltada em Tabuazeiro; criminoso levou R$ 500 e celular do estabelecimento

No momento do assalto, o filho pequeno da proprietária da loja estava no local

Foto: Reprodução

Imagens da câmera de videomonitoramento de um armarinho no bairro Tabuazeiro, em Vitória, registraram a ação de um criminoso que se passou por cliente para roubar o estabelecimento. O crime aconteceu na tarde desta quarta-feira (13). Com uma arma em punho, o assaltante conseguiu levar R$ 500 do caixa e o celular da loja.

Ao se passar por cliente, o criminoso chegou a conversar com a funcionária e ainda pediu algumas informações. Instantes depois ele tira a mochila, mostra uma arma e anuncia o assalto.

"Ele chegou perguntando, como cliente normal, se tinha um bonequinho para colocar pilha. Eu perguntei que tipo de bonequinho e qual bonequinho seria. Ele tentou explicar, mas não explicava nada e falou que ia me mostrar e quando ele foi me mostrar, ele pegou a arma dentro da mochila e rendeu eu e meu filho", contou a vítima. Ela também lembra que no momento em que o homem anunciou o assalto, o filho dela levantou as mãos, assustado com a situação.

Em seguida, o homem foi para os fundos da loja, onde pegou o dinheiro das vendas e o celular do estabelecimento. Depois do assalto, ele saiu do local em uma bicicleta

A proprietária do armarinho disse que a todo o momento o criminoso pedia que ela entregasse o dinheiro que havia no local. Após insistir, a mulher decidiu chamar o esposo, que estava nos fundos da loja terminando outros trabalhos. Foi ele quem entregou tudo para o assaltante.

Depois de roubar o estabelecimento, o homem obrigou o casal a entrar em um cômodo que fica nos fundos para que ele fugisse do local, mas a maior preocupação da mulher era com o filho que tinha ficado na parte da frente da loja.

"Ele pediu para ele [o filho] ficar lá e pediu para eu entrar no banheiro, mas eu não queria deixar meu filho sozinho, não queria ir para o banheiro, ele podia ter pego meu filho e pedido mais coisas, com a arma apontada e pedindo mais coisas, eu só pensava nisso", lembrou.

O local em que a proprietária ficou escondida com o marido enquanto o criminoso fugia não era um banheiro, mas sim, uma porta de acesso à outra loja. Assim que entrou no espaço, ela saiu para chamar a polícia, mas neste curto espaço de tempo o assaltante conseguiu fugir.

A vítima também contou que trabalha no mesmo local há três anos e que essa foi a primeira vez em que a loja foi alvo de criminosos. Apesar disso, ela afirma que outras lojas próximas já foram vítimas do crime. Depois do susto, o medo continua e o pior, a preocupação em se tornar vítima mais uma vez da criminalidade.

* Com informações do repórter Vitor Moreno, da TV Vitória/Record TV.