Ladrão de relógio é morto no Jardins, zona sul de São Paulo

Polícia

Ladrão de relógio é morto no Jardins, zona sul de São Paulo

Imagens de uma câmera de segurança instalada na via e divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo mostram que os policiais de folga caminham logo atrás do homem que sofreu a tentativa de roubo

Redação Folha Vitória

São Paulo - Um homem foi morto no início da tarde desta sexta-feira, 20, nos Jardins, zona sul de São Paulo, ao tentar assaltar um empresário, que não teve o nome divulgado.

Segundo a Polícia Militar, o empresário caminhava pela calçada na Alameda Ministro Rocha de Azevedo, por volta das 13h30, quando o criminoso anunciou assalto. Dois policiais militares que estavam atrás perceberam a movimentação e correram em direção à tentativa de assalto. O bandido teria atirado nos PMs com uma pistola 9 milímetros, ao que eles reagiram. O assaltante morreu no local. O caso será investigado pelo 78.° Distrito Policial (Jardins).

Imagens de uma câmera de segurança instalada na via e divulgadas pelo jornal Folha de S. Paulo mostram que os policiais de folga caminham logo atrás do homem que sofreu a tentativa de roubo, dando a entender que trabalhavam como seguranças. No momento em que foi abordado, o empresário caminhava com outra pessoa, conversando. Ao que indicam as imagens, o ladrão tentou se apossar do relógio da vítima. Os vídeos serão analisados pela polícia. O empresário não se feriu e foi ouvido na delegacia.

Em maio de 2012, um assalto na Rua Oscar Freire, também nos Jardins, terminou com a morte do suspeito. Os tiros contra o assaltante foram dados por um policial militar à paisana, pouco antes das 13h. Os comerciantes na rua afirmaram que o PM era segurança de uma loja, mas a polícia não confirmou a informação.

O crime de roubo de relógio é comum na região. Em setembro de 2014, dois homens suspeitos de roubar relógios de luxo foram detidos na Rua Bela Cintra ao tentar assaltar um delegado do 78.° DP. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.