Lavrador confessa que matou professor de matemática em Ibitirama por ciúmes da mulher

Polícia

Lavrador confessa que matou professor de matemática em Ibitirama por ciúmes da mulher

Ele se apresentou na delegacia de Cachoeiro. Suspeito foi ouvido e liberado, já que o prazo do flagrante já havia expedido e não havia mandado de prisão contra ele

Claudinei foi morto com um tiro no peito, no último dia 17 Foto: Reprodução Facebook

Um lavrador de 23 anos confessou à polícia ter assassinado o professor de matemática Claudinei Pirovani da Costa, de 34 anos, morto no último dia 17, em Ibitirama, na região do Caparaó. O acusado alegou que cometeu o crime por ciúmes da mulher.

O lavrador se apresentou na delegacia de Cachoeiro de Itapemirim. Ele foi ao local junto com o advogado e entregou a arma usada no crime, uma espingarda calibre 36. O suspeito foi ouvido e liberado, já que o prazo do flagrante já havia expedido e não havia mandado de prisão contra ele.

Em depoimento, o lavrador contou que no ano passado flagrou conversas da esposa com o professor. No dia 17, durante o dia, os três estavam em uma cachoeira quando se desentenderam.

À noite, ele esteve em um bar, onde estava Claudinei e os dois acabaram se desentendendo novamente. O lavrador conta que foi para casa e pegou uma espingarda. 

Ao sair do bar, o professor foi à casa de um amigo para pegar a carteira que havia esquecido. Enquanto esperava na rua, um carro preto passou buzinando. Quando Claudinei olhou para trás, foi atingido no peito pelo disparo. A vítima chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu.

O veículo usado no crime foi apreendido para perícia. A polícia informou que, dentro do carro, foi encontrada um projétil. A família de Claudinei já havia desconfiado que a morte dele estaria ligada a algum relacionamento amoroso.