Após Habeas Corpus, goleiro Bruno é solto em Minas Gerais

Polícia

Após Habeas Corpus, goleiro Bruno é solto em Minas Gerais

Segundo a decisão do ministro, que assumiu o caso no lugar do ministro Teori Zavaski, "os fundamentos da preventiva não resistem a exame"

O ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, condenado pela morte de Eliza Samudio em 2010, deixou a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), em Santa Luzia (MG), na tarde desta sexta-feira (24). A liberação foi determinada em habeas corpus deferido pelo ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão liminar provisória da última terça-feira (21).

Segundo a decisão do ministro, que assumiu o caso no lugar do ministro Teori Zavaski, "os fundamentos da preventiva não resistem a exame". "O Juízo, ao negar o direito de recorrer em liberdade, considerou a gravidade concreta da imputação. Reiterados são os pronunciamentos do Supremo sobre a impossibilidade de potencializar-se a infração versada no processo. O clamor social surge como elemento neutro, insuficiente a respaldar a preventiva".

Bruno foi solto após habeas corpus deferido pelo ministro do STF Marco Aurélio Mello Foto: TJMG Foto: ​