Mulher tem arma apontada para a cabeça durante assalto na Serra

Polícia

Mulher tem arma apontada para a cabeça durante assalto na Serra

De acordo com a vítima, um dos criminosos chegou a apontar uma arma para a cabeça dela

Foto: Reprodução

Uma auxiliar administrativa de 34 anos foi assaltada logo após deixar o filho na van escolar. O crime aconteceu na tarde desta terça-feira (9) no bairro Novo Porto Canoa, na Serra, e de acordo com a vítima, os criminosos colocaram uma arma na cabeça dela.

A ação dos criminosos foi registrada pelas câmeras de videomonitoramento da rua e nas imagens é possível ver o momento em que os dois criminosos, abordo de uma moto, entram na rua em que a moradora está. Um dos rapazes desce da moto e vai em direção à vítima e no momento da ação uma outra mulher passa pela rua com duas crianças mas aparentemente não percebe a ação. Após o crime, o comparsa volta para a moto e juntos saem da rua.

Bastante assustada com toda a situação, a mulher conservou com a equipe do jornal Cidade Alerta por telefone e contou os momentos de terror que passou no bairro.

"Ele tirou a arma, apontou para mim e mandou eu abaixar a cabeça senão eu ia morrer. Passaram a mão no meu corpo para ver o que eu tinha e pegou, como ele estava bem agressivo eu nem reagi para que não acontecesse", lembrou a vítima.

Ainda de acordo a auxiliar, esta não foi a primeira vez que foi vítima da criminalidade. Há dois anos ela foi assaltada e na ocasião o desespero foi ainda maior porque ela estava com o filho que, na época, tinha cinco anos.

"Ele chegou a sentar no chão, no meio da rua, e aí eu tive que ter a paciência de acalmar meu filho, porque foi bem desesperador e ele é só uma criança", disse.

Além do medo após o susto, o sentimento de incerteza também tem feito parte da vida da auxiliar administrativa. "A gente trabalha, a gente luta para poder ter tudo o que a gente tem com dificuldade e chegar uma pessoa e achar que tem o direito de tirar, sem saber como você conseguiu, então é revoltante, para qualquer pessoa que sofre um assalto é revoltante", confessou a vítima.

*Com informações do repórter Waslley Leite, da TV Vitória/Record TV.