Cinco motoristas de aplicativo são assaltados por dia na Grande Vitória

Polícia

Cinco motoristas de aplicativo são assaltados por dia na Grande Vitória

De acordo com o sindicato da categoria, em 80% dos casos os criminosos se passam por passageiros

Foto: Reprodução

Relatos de pessoas que trabalham com carro de aplicativos e que são alvos da criminalidade são recorrentes. Dados da Associação de Motoristas de Aplicativos do Espírito Santo apontam que cerca de cinco profissionais são assaltados por dia na Grande Vitória. Em 80% dos casos, os criminosos são falsos passageiros. 

Na prática, quando uma pessoa baixa um aplicativo de corrida em um celular precisa, apenas, validar o cadastro por meio de um número de telefone. Não é necessário enviar fotos de documentos, por exemplo. Os motoristas acreditam que a facilidade ao fazer o cadastro pode ser um dos fatores que colaboram com a média alta de crimes. "Estou desmotivado. Não seise quero continuar", disse uma das vítimas.

O caso mais recente registrado pelo jornalismo da TV Vitória/RecordTV aconteceu na noite de segunda-feira (22). Um motorista de aplicativo, de 42 anos, foi assaltado no bairro Aribiri, em Vila Velha. A vítima foi imobilizada com um golpe de gravata e ainda levou uma facada na barriga.

Na última quinta-feira (18), três motoristas foram alvos de criminosos na Serra. Em todos os casos, os assaltantes se passaram por passageiros para entrar no carro e, durante a viagem, anunciaram o assalto. 

A luta da categoria é para que esse tipo de crime seja tipificado, ou seja, ao invés de registrar apenas como "roubo de veículo", os motoristas querem que seja “roubo de veículo de motorista de aplicativo” para que tenham números 'fiéis' da violência, e que ações mais especificas possam ser reivindicadas. Por nota, a Secretaria Estadual de Segurança Pública informou que esse pedido já foi realizado, mas, segundo o sindicato, os profissionais não foram avisados. 

*Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/RecordTV