Frentista é detido suspeito de assaltar e agredir dona de posto de combustíveis na Serra

Polícia

Frentista é detido suspeito de assaltar e agredir dona de posto de combustíveis na Serra

Um frentista de 48 anos foi preso suspeito de assaltar e agredir a dona do posto de combustíveis onde trabalha nesta terça-feira (15), no Bairro de Fátima, na Serra.

De acordo com os colegas de trabalho, tudo aconteceu depois que Wilson Leandro Pereira Filho subiu com a patroa para o escritório. Após bater no braço da mulher com um facão, o suspeito teria roubado R$ 10 mil.

O próprio frentista disse que as motivações para o crime seriam uma dívida e a forma como era tratado no trabalho. “Eu me endividei, tenho quatro filhos que estão passando fome. Eu errei porque a dona do posto me ajudou, ela me emprestou dinheiro. Eu não ia pegá-la. Ia pegar a filha dela, que tratava os funcionários como se fossem escravos. A mãe não, a mãe dela é uma excelente pessoa”, conta.

De acordo com o soldado Carvalho, da Polícia Militar, Wilson foi detido dentro de um táxi, na avenida Expedito Garcia, em Cariacica, logo após o roubo. “Foi encontrada a bolsa da proprietária do posto e vários malotes que ele tinha roubado. Ele disse ao taxista que a bolsa era da mulher dele, que tinha batido o carro no bairro Jardim da Penha”, afirma.

Em 1992, Wilson foi contratado no local. Durante três anos, ele trabalhou como frentista. O homem saiu do trabalho e, há quatro meses, foi contratado novamente. Para o pai da proprietária do posto de combustíveis, Eustáquio Rocha, o frentista era considerado um funcionário exemplar. “Eu não esperava que ele fosse fazer isso. Ele conhece a minha filha há muitos anos”, disse.