• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cinco são presos com espingarda, dinheiro e droga na Serra

Polícia

Cinco são presos com espingarda, dinheiro e droga na Serra

Ao perceberem a aproximação da guarnição, a dupla gritou “sujou, polícia!”. Alguns suspeitos ainda tentaram fugir do local, mas foram detidos pelo GAO

Os suspeitos foram presos dentro de uma casa Foto: Divulgação/PM

Cinco pessoas foram presas acusadas de tráfico de drogas. Elas foram localizadas em uma residência no bairro Jardim Carapina, na Serra, após uma denúncia. Quando militares do Grupo de Apoio Operacional (GAO), do 6º Batalhão, chegaram ao endereço, uma dupla foi vista em atitude suspeita na entrada da residência. 

Ao perceberem a aproximação da guarnição, eles gritaram “sujou, polícia!”. De imediato os policiais deram voz de abordagem e parada, mas Ivo Carlos Moreira, vulgo “Gordinho”, de 21 anos, e Erlan Pereira Rocha, de 25 anos, não obedeceram e tentaram fuga. Eles deixaram para trás uma "carga" contendo 28 buchas de maconha. Ivo e Erlan foram acompanhados pelos policiais até a realização da prisão.

Os militares também encontraram no interior da residência outros dois suspeitos que também tentaram fugir. Eles foram identificados como Sérgio Fabricio Santana Lima, de 22 anos, e Moisés de Oliveira Martins, vulgo “Zéis”, de 23 anos.  Durante a busca pessoal a Sérgio foi encontrado na sua cintura um revólver calibre 38 municiado com seis munições e 13 munições do mesmo calibre no bolso esquerdo de sua calça.

Outro indivíduo identificado como Jhessy Batista dos Santos, vulgo “Feio”, de 24 anos, ainda não tinha percebido a ação policial e se encontrava dentro do quarto manuseando uma espingarda calibre 12, quando foi detido. Jhessy ainda manuseava uma sacola que continha R$ 385 em dinheiro, cinco cargas de maconha, cada carga continha 28 buchas, onze munições calibre 12, dois envelopes contendo material para embalo do entorpecente, além de um frasco contendo substância branca, provavelmente para preparo do entorpecente. 

Foi consultado o nome de cada detido. Erlan possuía passagem por porte ilegal de arma de fogo, Moisés por tráfico e porte ilegal de arma de fogo. Já Sérgio estava com mandado de prisão em aberto.

Na denúncia dizia que Ivo, Erlan, Jhessy, Sérgio e Moisés utilizavam o imóvel a mais de um mês para a prática de tráfico de drogas e que promoviam durante a madrugada diversos tiroteios com o objetivo de disputar os pontos de venda de entorpecentes. Além disso, os suspeitos intimidavam os moradores para que eles não atrapalhassem as atividades criminosas no local.

Após a abordagem a todos os detidos foi possível estabelecer a "hierarquia" desta associação criminosa. De acordo com a polícia, Ivo e Erlan seriam responsáveis pela venda de entorpecentes além de atuarem como "olheiros" do tráfico. Moisés também comercializava drogas além de realizar a "embalagem" das drogas. Sérgio e Jhessy seriam os responsáveis pela segurança da boca de fumo, sendo que Sérgio exerceria função de "gerente" do tráfico.

Todo material apreendido e os detidos foram encaminhados à 3ª Regional de Serra.