Fornecedores suspeitos de venda ilegal de medicamentos no ES são identificados

Polícia

Fornecedores suspeitos de venda ilegal de medicamentos no ES são identificados

O objetivo desta fase foi identificar alguns supostos fornecedores dos medicamentos que eram ilegalmente vendidos. As investigações terão prosseguimento

Foram apreendidas duas armas de calibre permitido Foto: Divulgação/PF

Dois mandados de busca e apreensão e dois mandados de condução coercitiva foram cumpridos em Aracruz. De acordo com a Polícia Federal, isso faz parte da operação Tarja Preta II, deflagrada na manhã desta quarta-feira (12). 

Segundo a PF, ela é a continuação da primeira fase, realizada em novembro do ano passado, com o objetivo de acabar com o comércio criminoso de medicamentos controlados e prescritos, dentre eles anabolizantes e emagrecedores.

A PF informou que o objetivo desta fase foi identificar alguns supostos fornecedores dos medicamentos que eram ilegalmente vendidos aos consumidores finais, sem as formalidades legais ou mediante receituários médicos fraudados.

De acordo com a PF, as investigações terão prosseguimento e serão norteadas pelas provas e informações obtidas com as ações desta quarta-feira. Os responsáveis, segundo a PF, responderão pelo crime de tráfico de entorpecentes, podendo ser condenados a 10 anos de reclusão. 

Durante o cumprimento dos mandados de busca foram apreendidas duas armas de calibre permitido, sendo um revólver calibre 38 e uma espingarda calibre 28.