'É um calibre de guerra', diz tenente sobre fuzis apreendidos no Morro do Macaco

Polícia

'É um calibre de guerra', diz tenente sobre fuzis apreendidos no Morro do Macaco

A polícia contou que um dos fuzis de calibre 762 foi fabricado na Armênia e uma delegacia será criada para rastrear armas apreendidas

Foto: Reprodução TV Vitória

Em coletiva na tarde de domingo (31), a Polícia Militar falou sobre a apreensão de dois fuzis calibre 762, realizada no Morro do Macaco, em Tabuazeiro, Vitória. Para o Comandante do Primeiro Batalhão, os criminosos divulgam fotos de armamento pesado nas redes sociais para ostentar e intimidar. 

O tenente-coronel da PM afirmou que a apreensão assusta a população e preocupa a polícia. ''É um calibre de guerra. Essas armas de guerra não deveriam estar disponíveis. São armas que são utilizadas para vencer um obstáculo. Às vezes pode atravessar uma parede, dependendo da espessura'', ressaltou.

Foto: Divulgação/ PMES

De acordo com a polícia, a equipe de áreas elevadas da Força Tática foi até o Morro do Macaco por volta de 2 horas e encontrou sete homens armados andando pela rua. Os militares ainda contaram que quando os suspeitos perceberam a presença da PM, houve troca de tiros. Mas, de acordo com os policiais, eles não usaram os fuzis no combate. 

Foto: Reprodução / Instagram

A PM informou que os criminosos fugiram pela mata e deixaram os dois fuzis para trás. Além das armas, foram apreendidos cocaína e munição. Segundo os militares, um dos homens suspeitos de carregar o fuzil é Luan Gomes Farias, também conhecido como Luan Vera. O suspeito tem passagem pela Justiça e mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas. 

A polícia contou que um dos fuzis de calibre 762 foi fabricado na Armênia e uma delegacia será criada para rastrear armas apreendidas.