• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mãe de mulher torturada por 10 horas também teria sido ameaçada por suspeito na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Mãe de mulher torturada por 10 horas também teria sido ameaçada por suspeito na Serra

A vítima foi mantida em cárcere privado por quase 10 horas pelo próprio companheiro. O suspeito foi preso em flagrante e encaminhado para a delegacia

A vítima precisou ser internada, mas já recebeu alta Foto: TV Vitória

Mesmo após a confissão e prisão do suspeito de manter a namorada em cárcere privado por quase 10 horas, os parentes da vítima ainda não respiram aliviados. Segundo eles, Magno Alves também teria ameaçado a família, principalmente a mãe da vítima. 

De acordo com a irmã da mulher, de 43 anos, o crime teria acontecido por causa do excesso de ciúmes do suspeito. “Ela foi agredida porque ele ficou com ciúmes achando que era traído. Ela está com medo de falar muita coisa e ele está ameaçando a família e a minha mãe”, contou.

Por todo o corpo da vítima estão as marcas de um relacionamento violento. Após as agressões, ela foi internada no Hospital Estadual São Lucas, em Vitória. Segundo a irmã, ela passou a noite sentindo muita dor.

A irmã contou ainda que a vítima é usuária de drogas. Ao ser vista com o vizinho, Magno teria ficado furioso. “Ele entrou na casa, deu golpe de facão na cara do homem, agrediu a minha irmã com chutes e cortes. E espero que ele fique preso, porque se for solto ele vai matar a minha irmã e a minha família”, disse.

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), ela já recebeu alta. Magno foi autuado por lesão corporal, ameaça, cárcere privado e encaminhado para o Presídio de Xuri, em Vila Velha.

Agressões 

O crime aconteceu na última quarta-feira (06), em Costa Dourada 3, na Serra. A vítima, que trabalha como cabeleireira, foi torturada pelo companheiro. A mulher chegou bastante ferida ao hospital São Lucas, em Vitória. O cunhado dela foi quem acionou a polícia. Ela já teria sido agredida outras vezes, mas tentava esconder dos familiares.