Fuzileiros Navais fazem treinamento no ES para integrar contingente no Haiti

Polícia

Fuzileiros Navais fazem treinamento no ES para integrar contingente no Haiti

Cerca de 500 militares participam do treinamento, que tem como objetivo a preparação para a missão da Força de Paz da Organização das Nações Unidas

O treinamento é realizado em duas fazes Foto: Divulgação

Até a próxima quinta-feira (5) acontece no Espírito Santo o exercício Adest Batalhão de Proteção I. Ou seja, um treinamento para cerca de 500 militares com o emprego de tropas e blindados na região de Marataízes, Itaoca e Itaipava. 

O treinamento tem como objetivo a preparação final dos militares que irão compor o 24º Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH), nos procedimentos pertinentes a uma Força de Paz da Organização das Nações Unidas (ONU). 

“É uma missão extremamente complexa, estamos fora de casa e algumas intercorrências acontecem. Mas, estamos lá para participar e resolver os problemas do Haiti”, afirmou o Vice-Chefe de Operações Conjuntas (Choc), brigadeiro Carlos Augusto Amaral Oliveira, na semana de palestras com os militares.

O Adest Batalhão de Proteção I é realizado em duas fases, sendo a primeira sob a responsabilidade do Comando da Divisão Anfíbia (ComDivAnf), e a segunda a cargo do Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra (ComFFE).

Nesta segunda fase, que ocorre no período de 3 a 5 de maio, serão realizadas simulações que visam tornar o exercício o mais próximo da realidade vivenciada atualmente no Haiti, ocasião onde os militares colocam em prática todos os ensinamentos adquiridos durante a primeira fase de preparação.