Suspeito de chefiar esquema de sonegação no setor de rochas é preso no sul do ES

Polícia

Suspeito de chefiar esquema de sonegação no setor de rochas é preso no sul do ES

Ele era procurado desde novembro do ano passado, quando o Ministério Público do Espírito Santo deflagrou a operação ‘Âmbar’ em Cachoeiro de Itapemirim e Muqui

A operação ‘Âmbar’ foi deflagrada em Cachoeiro de Itapemirim e Muqui Foto: ​Divulgação/MPES

Um homem, apontado pelo Ministério Público do Espírito Santo (MPES) como mentor de uma organização criminosa suspeita de sonegação fiscal milionária no setor de rochas ornamentais, foi preso na tarde do último domingo (01). Anderson Moreira Maifrede, de 45 anos, conhecido como ‘Sansão’ estava foragido desde novembro de 2015.

‘Sansão’, é apontado como o mentor do esquema de sonegação fiscal Foto: ​Divulgação

De acordo com a Polícia Militar, ‘Sansão’ foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, expedido pela 4ª Vara Criminal do Espírito Santo. Ele era um dos alvos da operação ‘Âmbar’, deflagrada no dia 10 de novembro do ano passado em Cachoeiro de Itapemirim e Muqui. Na ocasião, 20 empresas foram fiscalizadas, 13 pessoas foram detidas e 15 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.

Segundo as investigações, a fraude consistia na utilização de empresas de fachada para emissão de notas fiscais, que lastreavam operações de venda de mármore e granito para todo o território nacional. O esquema era capitaneado por um grupo de operadores que recebia comissões de empresários locais a fim de ocultá-los nas operações de compra e venda, transferindo suas obrigações tributárias a empresas laranjas.

‘Sansão” foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro de Itapemirim.

Pontos moeda