• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Polícia realiza quinta perícia em casa onde irmãos morreram carbonizados em Linhares

Morte irmãos carbonizados

Polícia

Polícia realiza quinta perícia em casa onde irmãos morreram carbonizados em Linhares

Durante os trabalhos, realizados nesta quarta-feira, os peritos coletaram material genético dentro do quarto onde Joaquim e Kauã foram encontrados mortos

Quinta perícia foi realizada na casa onde irmãos morreram, em Linhares

Uma nova perícia foi realizada na tarde desta quarta-feira (02) na casa onde os irmãos Joaquim Alves Sales, de 3 anos, e Kauã Sales Burkovsky, de 6, morreram carbonizados, em Linhares, no norte do Estado. Essa foi a quinta etapa do trabalho dos peritos na residência em 11 dias.

Durante a perícia, foi coletado material genético dentro do quarto onde os dois irmãos morreram na madrugada do último dia 21. A coleta desse material é necessária para esclarecer etapa por etapa o que aconteceu antes e durante o incêndio na casa.

Na última sexta-feira (27), durante a terceira etapa da perícia, a Polícia Civil encontrou, com o auxílio de luminol, vestígios de sangue no quarto dos meninos. Uma necrópsia também foi feita nos corpos de Kauã e Joaquim. O Departamento Médico Legal (DML) de Vitória quer determinar a causa da morte dos irmãos e saber se as crianças foram agredidas ou dopadas antes do incêndio.

O pastor George Alves, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, foi preso na manhã do último sábado (28). A Justiça decretou a prisão preventiva de George, por 30 dias, para evitar que ele atrapalhe o andamento das investigações. O prazo para o fim da prisão temporária do pastor se encerra no dia 28.

O carro do pastor também foi apreendido pela polícia. No veículo serão procurados vestígios do que pode ter acontecido antes do incêndio que matou os dois irmãos.

Corpos

Joaquim e Kauã morreram carbonizados durante um incêndio que começou no quarto onde os irmãos dormiam. O estado dos corpos impossibilitou a identificação e eles foram levados para o DML de Vitória, onde serão identificados a partir de exames de DNA. O resultado do exame está previsto para sair na próxima quarta-feira (09). 

Por nota, a Polícia Civil informou que o caso segue sob segredo de Justiça, com acompanhamento do Ministério Público. Segundo a PCES, informações adicionais, além das já divulgadas, serão passadas pelo delegado responsável pelo caso, após a conclusão do inquérito policial.