• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Suspeitos de dez crimes de homicídio são presos em Cariacica

Polícia

Suspeitos de dez crimes de homicídio são presos em Cariacica

De acordo com a polícia, os três criminosos detidos aterrorizam e colocavam medo nos moradores do bairro

Foto: Reprodução TV Vitória

Três investigados por crimes de homicídio foram presos no município de Cariacica. De acordo com a Polícia Civil, os criminosos são considerados perigosos. Dois dos suspeitos foram presos, na quinta-feira (21), durante a sexta fase da Operação Caim. 

De acordo com a polícia, desde o inicio deste ano os suspeitos já são investigados e procurados pela Justiça. Os três rapazes presos são suspeitos de terem participado de seis homicídios e quatro tentativas de homicídios em Cariacica.

Um dos crimes aconteceu no dia 25 de março, no bairro Nova Rosa da Penha 1. A vítima foi o jovem João Vitor Ariz da Silva, de 22 anos. Ele estava em casa quando foi abordado pelos criminosos, por volta de 12 horas, espancado e assassinado no meio da rua. 

Segundo o delegado titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa de Cariacica, Eduardo Khaddour, os três criminosos detidos aterrorizam e colocavam medo nos moradores do bairro. "Eles são investigados em dez homicídios e tentativas de homicídios. 

Dos três detidos, dois foram presos durante a Operação Caim. Os suspeitos estavam em casa, no bairro Nova Rosa da Penha, quando foram abordados. Um deles tentou fugir, mas acabou sendo capturado. O terceiro suspeito havia sido detido na semana passada.

A Operação Caim é realizada em conjunto entre as polícias Civil e Militar, Força Nacional e  Guardas Municipais. O helicóptero do Notaer também é utilizado nas operações. Durante a sexta fase da operação, 52 pessoas foram detidas em todo o Espírito Santo, 10 delas na Grande Vitória. 

Diversas armas foram apreendidas, entre elas uma submetralhadora de fabricação caseira e uma pistola banhada a ouro. Além de munições, carregadores, drogas, dinheiro, computador e até uma luneta.

Segundo o delegado, a participação da população tem sido importante na captura dos criminosos no Estado. "É fundamental a ajuda da população através do Disque-Denuncia 181", explica.

*Com informações do repórter da TV Vitória/Record TV, Vitor Moreno.