Crime em São Domingos do Norte: polícia acredita que família foi morta enquanto dormia

Polícia

Crime em São Domingos do Norte: polícia acredita que família foi morta enquanto dormia

Segundo o delegado Rafael Caliman, que investiga o caso, há indícios de que as vítimas foram pegas de surpresa e que não tiveram chances de se defender

Rodrigo Araújo

Redação Folha Vitória
Foto: Waslley Leite/ TV Vitória

A Polícia Civil acredita que a esposa e os três filhos de Flávio Sandro Olmo, de 42 anos, que foram assassinados por ele na madrugada desta terça-feira (15), em São Domingos do Norte, região noroeste do estado, foram assassinados enquanto dormiam. 

De acordo com o delegado Rafael Caliman, titular da Delegacia de Polícia de São Gabriel da Palha, São Domingos do Norte e Vila Valério, há indícios de que as vítimas foram pegas de surpresa, no meio da noite, e que não tiveram chances de se defender.

"A princípio, todos estavam deitados e foram pegos de surpresa. Não tiveram qualquer reação", frisou o delegado, que informou ainda que vizinhos não escutaram gritos de socorro vindos da casa onde aconteceu o crime.

"Chamou a atenção que ninguém ouviu nada. Isso reforça a tese de que todos foram pegos de surpresa, possivelmente no meio da noite", completou.

Segundo o delegado, os corpos das três vítimas foram encontrados nas camas em que cada um costumava dormir: o de Eusivânia Marcelino de Souza, de 40 anos, estava no quarto do casal; o de Ítalo de Souza Olmo, de 8 anos, e de Anelise de Souza Olmo, de 4, em uma beliche, no quarto das crianças; e o de Laysla de Souza Olmo, 18 anos, estava na cama do quarto dela.

Após matar a esposa e os três filhos, Flávio cometeu suicídio. O corpo dele também foi encontrado no quarto do casal.

Ainda de acordo com o delegado, os corpos foram encaminhados para o Serviço Médico Legal (SML) de Colatina, onde peritos da Polícia Civil vão retirar amostras de sangue das vítimas e enviar para análise pericial. O objetivo é descobrir se as vítimas chegaram a ser dopadas pelo autor do crime.

Depressão

Rafael Caliman ressaltou ainda que Flávio tinha um antigo histórico de depressão, segundo informações passadas por familiares. Disse também que o casal estava em processo de separação, o que pode ter sido o estopim para que o crime fosse cometido.

"A gente acredita que ele teve possivelmente um surto e acabou ceifando a vida de todos", destacou o delegado, que admitiu nunca ter visto crime semelhante no município.

"Em uma cidade como São Domingos a gente não está acostumado a ver uma situação dessa. Em nível de Brasil até. É um caso, para mim, inédito na região".

A Polícia Civil também recolheu as armas utilizadas no crime. Foram encontradas uma faca e uma marreta, de três quilos, na casa onde aconteceram os homicídios. 

Além disso, será feito uma varredura nos celulares de Flávio e de Eusivânia. "Recolhemos celulares do suspeito e da esposa. A ´Polícia Civil irá investigar as causas desse fato", informou o delegado responsável pela investigação.

Prefeitura decreta luto oficial

Em vídeo, a prefeita de São Domingos do Norte, Ana Izabel Malacarne Oliveira (DEM), lamentou o ocorrido e disse ainda que a prefeitura irá disponibilizar psicólogos e assistentes sociais para atender os familiares.

O município fica a 193 quilômetros de Vitória e possui 8 mil habitantes, de acordo com o último censo do IBGE, em 2010.

A população está chocada com a tragédia, pois a cidade não tem rotina de violência.

Com informações do repórter Waslley Leite, da TV Vitória/Record TV