Rapaz que matou gato com pedrada na Serra diz que estava com raiva após perder documento

Polícia

Rapaz que matou gato com pedrada na Serra diz que estava com raiva após perder documento

O suspeito confessou o crime e foi levado para a delegacia. Ele foi ouvido e liberado logo em seguida

O rapaz que matou um gato com uma pedrada no bairro Nova Almeida, na Serra foi detido nesta quarta-feira (23) após confessar o crime. Ele contou para a polícia que perdeu o documento de identidade e por isso descontou a raiva no animal.

Segundo informações da Polícia Civil, o rapaz de 19 anos foi detido durante uma ação da Delegacia Especializada de Proteção ao Meio Ambiente em parceria com a CPI, da Assembleia Legislativa, que combate maus tratos a animais.

Foto: Reprodução / TV Vitória

No momento que era detido, ele confessou que matou o gato e tentou justificar o crime. Ainda segundo a polícia, o rapaz foi detido no mesmo bairro que ocorreu o crime. Testemunhas também foram conduzidas para a delegacia. Apesar das imagens e da confissão do ato, ele foi liberado. 

De acordo o advogado Rivelino Amaral, como o rapaz não foi pego em flagrante, ele não ficou preso.

"Para a pessoa ser pega em flagrante, ela precisa ser surpreendida cometendo o crime, precisa ser perseguida logo após o cometimento do crime ou ela precisa ser encontrada com objetos que façam crer ser ela a autora do crime. Por exemplo: furtaram um veículo e a pessoa foi encontrada com o ele. Isso é flagrante. Se a pessoa não foi presa em flagrante não quer dizer que ela não possa ser presa porque pode pesar contra ela uma prisão preventiva que o juiz pode decretar a qualquer momento".

A pena pode ser de dois a cinco anos de prisão em regime fechado. De acordo com a Polícia Civil, um inquérito será formalizado e encaminhado ao Ministério Público. Diante das provas, o jovem pode ser indiciado por maus tratos contra animais.

* Com informações da repórter Fernanda Batista, da TV Vitória/RecordTV