• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Cinco pessoas são detidas suspeitas de envolvimento no roubo de carros na Grande Vitória

Polícia

Cinco pessoas são detidas suspeitas de envolvimento no roubo de carros na Grande Vitória

Uma das tentativas de roubo aconteceu no bairro Vila Betânia, em Viana. De acordo com a polícia, a vítima, um mecânico industrial, contou que chegava em casa quando foi abordado pela dupla

Lucinei o adolescente são suspeitos do roubo em Viana Foto: TV Vitória

Cinco pessoas foram detidas, na noite da última quarta-feira (09), suspeitas de envolvimento no roubo de carros em bairros da Grande Vitória.

O primeiro caso aconteceu em Vila Velha. De acordo com a polícia, Emanoel Neves Pereira, de 25 anos, e Pierre Ibraim Alves Mazzoni, de 29 anos, foram presos com um carro que havia sido roubado na noite da última segunda-feira (07), na Serra. 

A dupla estacionou o carro próximo a uma faculdade de Vila Velha. Com a ajuda de um funcionário da empresa de rastreamento, os policiais localizaram o veículo roubado. A dupla foi conduzida para a 2ª Delegacia Regional de Vila Velha.

Mecânico rendido em Viana

A outra tentativa de roubo aconteceu no bairro Vila Betânia, em Viana. De acordo com a polícia, a vítima é um mecânico industrial. Ele contou que chegava em casa quando foi abordado pela dupla. 

Além do carro, os assaltantes levaram o celular e a carteira do mecânico. Assim que eles foram embora, o homem ligou para a polícia, e em menos de 30 minutos, o carro e os dois suspeitos foram presos.

Lucinei Marques Merlim, de 37 anos, natural de Nova Venécia, foi preso e um adolescente, de 16 anos, foi aprendido. A dupla foi levada, junto com a arma usada no assalto, um revólver calibre 32, para o Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Viana.

Jovem detido em Vila Velha

Em Vila Velha, um jovem de 19 anos também foi detido suspeito de tentar roubar um carro. Segundo a polícia, Alessandro Fernando Cassunde estava com um comparsa quando rendeu o dono do veículo em uma borracharia. 

A vítima, um motorista de 32 anos, conta como tudo aconteceu. “Quando o borracheiro abaixou o macaco, os dois chegaram querendo levar o carro. Meu carro tinha senso, por isso eles não conseguiram levá-lo. Eles fingiram que estavam armados”, relata.

Ao ver os policiais, Alessandro e o comparsa tentaram correr. O comparsa conseguiu fugir e Alessandro entrou em um bar, tomou o cigarro de uma cliente e fingiu estar fumando, para tentar despistar os militares. 

Detido, o jovem se defendeu. “Eu tinha ido à casa do meu colega ver o jogo da Holanda e Argentina. Saí para comprar cigarro, sou fumante. O suspeito também estava de camisa vermelha. Eu acho que me confundiram”, afirma.