Taxista é esfaqueado enquanto fazia corrida da Serra para Cariacica

Polícia

Taxista é esfaqueado enquanto fazia corrida da Serra para Cariacica

O crime aconteceu após ele aceitar uma corrida com duas jovens que embarcaram em Laranjeiras. Foi uma delas que teria esfaqueado a vítima no carro

A jovem acusada de ferir o taxista foi presa Foto: TV Vitória

Um taxista foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto na noite da última terça-feira (14), no bairro Maricará, em Cariacica. Durante a confusão testemunhas escutaram barulhos de tiros. Um dos disparos foi de um policial militar.  

O tiro atingiu Whasghinton Araújo dos Santos, de 19 anos. Acompanhado de Luana Gomes Rossi e mais dois comparsas, ele tentou assaltar o taxista de 31 anos. A jovem de 18 anos percorreu com o taxista por mais de quarenta minutos antes de anunciar o assalto.

Foi na Avenida Central, em Laranjeiras, na Serra, que Luana embarcou no táxi. Ela estava acompanhada de uma amiga, loira e alta. Por se tratar de duas mulheres jovens o taxista não desconfiou. Imediatamente aceitou a corrida. As duas disseram que o destino seria a Praça de Cariacica Sede.

Durante todo o trajeto as duas não tomaram nenhuma atitude que deixasse o taxista desconfiado, mas quando ele parou na praça elas disseram que não era naquele local que elas queriam ficar. Na verdade elas gostariam de ir para um bairro mais afastado.

Quando já estava quase chegando ao local combinado, o taxista começou a desconfiar das duas passageiras. A mulher loira pediu para que ele parasse em uma rua escura. Ela disse que desceria para pegar o dinheiro da corrida. Assim que ele parou, percebeu que havia caído em uma armadilha. Assim que a mulher saiu do carro dois homens armados anunciaram o assalto.

O taxista arrancou com o carro. Luana continuou no veículo. Ela estava armada com uma faca e feriu o motorista com um golpe na mão e outro de raspão no peito. Segundo testemunhas, a vítima dirigia em zig zag, gritando por socorro e tentando se livrar de Luana, que se fazia de vítima.

Enquanto tentava pedir socorro o taxista se deparou com um soldado da ROTAM que estava de folga. O militar percebeu que algo estava acontecendo e abordou o táxi. Enquanto eles pediam reforço, os amigos de Luana foram buscá-la. Os dois chegaram a pé.

A arma utilizada por Whashignton, um revólver calibre 32, foi apreendida pela polícia. Ele foi levado para o Hospital São Lucas, em Vitória. A amiga de Luana não foi identificada. Já a jovem foi levada para a Delegacia Regional de Cariacica. O taxista também recebeu atendimento médico e já recebeu alta.