Laudo com as causas do desabamento de prédio deve sair em 30 dias, diz delegado

Polícia

Laudo com as causas do desabamento de prédio deve sair em 30 dias, diz delegado

Uma equipe de peritos da Polícia Civil continua no local acompanhando os trabalhos. O acidente foi registrado na madrugada desta terça-feira

Acidente deixou cinco feridos e uma pessoa desaparecida Foto: Everton Nunes

A Superintendência de Polícia Especializada abrirá inquérito policial para apurar o acidente, ocorrido na manhã desta terça-feira (19), no condomínio do Edifício Gran Parc, na Enseada do Suá, em Vitória. Peritos da Polícia Civil estiveram no local do acidente pela manhã para apurar o ocorrido. As diligências continuam sendo feitas pelo comando do delegado Josemar Sperandio.

Confira a galeria de fotos completa!

“Existe um conjunto de peritos no local do acidente, peritos nossos, engenheiros da construtora, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros. Esta é uma situação complexa porque será preciso fazer a remoção de muito entulho e materiais para se chegar a origem da falha, se foi no projeto ou execução da obra”, afirmou Sperandio.

O superintendente de Polícia Especializada disse ainda que, enquanto houver trabalho no local do desabamento, haverá uma equipe de peritos da Polícia Civil. Josemar Sparandio conta que tem esperança de encontrar o porteiro Dejair das Neves vivo.

“Trabalhamos com a hipótese da pessoa desaparecida estar viva. Ele pode estar preso em algum escombro ou veículo. Todo o trabalho para a conclusão da causa será feita em conjunto e discutido em conjunto com os técnicos e o laudo pericial deverá sair em 30 dias”, informou Josemar Sparandio.

O delegado alegou que, em momentos de acidentes que causam grande comoção, a presença da Polícia Civil é importante. Para ele, em situações de crise como estas, os envolvidos procuram achar culpados apenas.

“A nossa posição e presença na instauração do inquérito não é de defesa de ninguém porque, na verdade, cada um vai querer fugir de sua responsabilidade. Nosso posicionamento é imparcial e para apontar os reais responsáveis pelo desabamento”, concluiu Speradio.