Servidora pública é sequestrada por bandidos, tem carro roubado e é obrigada a fugir descalça na Serra

Polícia

Servidora pública é sequestrada por bandidos, tem carro roubado e é obrigada a fugir descalça na Serra

Vítima, de 51 anos, foi rendida pelos criminosos quando chegava em casa. Ela conta que os suspeitos circularam com ela por meia hora e a abandonaram em uma estrada deserta

Vítima conta que foi obrigada a ficar descalça e teve de andar um longo trecho para pedir ajuda Foto: TV Vitória

Uma servidora pública de 51 anos passou por momentos de terror, no início da tarde de terça-feira (26). Ela foi rendida por dois bandidos armados, no momento em que chegava em casa e estacionava o carro, em Parque Residencial Laranjeiras, na Serra, e levada como refém pelos criminosos. 

A vítima conta que os suspeitos circularam por meia hora com ela no carro, e depois a obrigaram a andar descalça para procurar ajuda. Em seguida, eles fugiram com o veículo.

"Na hora em que eu estava saindo do carro, eles vieram já botando a arma na minha cintura e falando que era um assalto. Na hora eu não me atentei, mas depois eu vi que era. Aí eles me jogaram para dentro do carro e andaram muitos quilômetros comigo", contou.

A servidora pública conta que, a todo momento, implorou pela vida. "Eles estavam preparados para me matar", lembra.

Os criminosos só liberaram a vítima cerca de 30 minutos depois, em uma estrada deserta. Ela conta que não sabe o caminho que eles fizeram, pois ficou deitada no chão do veículo. Durante o percurso, a servidora foi obrigada a tirar os calçados e, após ser liberada, a andar um longo trecho descalça. "Ainda estou com dor nos pés", queixou-se.

E essa não foi a primeira vez que a servidora pública sofreu um assalto no bairro. Segundo ela, roubo de carro é constante na região, principalmente na praça Miguel Ângelo. "Seis anos atrás foi levado um carro. Fui na feira com minha mãe e levaram um Fiat que eu tinha. Quando voltei, não estava mais lá", lembra.

Para a aposentada Cecília Margarida Cristo, que também é moradora de Parque Residencial Laranjeiras, por conta dos roubos está difícil até sair de casa. "Antigamente era muito bom de se morar. Hoje em dia a gente não consegue mais saber o que faz. Não se pode mais sair com jóias, com dinheiro. Você vai ao banco para receber, tem que ter alguém com você senão você é assaltado", lamentou.