• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Integrantes de organização criminosa são presos na operação 'Ipecus' em Cachoeiro

Polícia

Integrantes de organização criminosa são presos na operação 'Ipecus' em Cachoeiro

Ao todo foram cumpridos 18 mandados de prisão preventiva, decretadas pela Justiça do município. A ação foi realizada nos bairros Recanto, Independência e Nossa Senhora Aparecida, em Cachoeiro, e em Piúma

A Delegacia de Crimes Contra a Vida (DCCV) de Cachoeiro, deflagrou na manhã desta sexta-feira (28), a operação 'Ipecus', que teve como objetivo o cumprimento de 18 mandados de prisão preventiva contra integrantes de uma organização criminosa, envolvida com o tráfico de drogas e homicídios no município. Um dos alvos foi preso em Piúma.

De acordo com informações do delegado Guilherme Eugênio, a ação contou com mais de 70 policiais da Delegacia de Infrações Penais e Outras (Dipo), Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), Delegacias de Mimoso do Sul e Muqui, com o apoio da Polícia Militar do sul do Estado, com destaque para o efetivo da Força Tática e do Serviço Reservado (P2). Além do apoio aéreo com o Núcleo de Operações e Transporte Aéreo da Polícia Militar do Espírito Santo (Notaer) e dos cães farejadores da PM.

"O helicóptero sobrevoou os bairros Nossa Senhora Aparecida e Independência, onde estavam os alvos mais perigosos. O operação teve o intuito de prender e desmantelar a organização criminosa gerida por William de Moura Campos, o 'Pica Pau', preso pelo Nurocc na Bahia há alguns meses em apoio a DCCV de Cachoeiro. A quadrilha vinha sendo investigada desde julho de 2016 e os integrantes são responsáveis por pelo menos seis homicídios. O William será indiciado em todos", explica Eugênio.

Dos 18 mandados cumpridos na ação, oito alvos já estavam presos. "A nossa expectativa não era apreensão de arma e drogas. Tínhamos a materialidade necessária para imputar o tráfico a eles. Nosso papel era mostrar que era uma rede integrante pertencente a uma grande facção criminosa que age em todo o país", continua.

Quatro mulheres foram presas na operação. Um dos alvos do bairro Nossa Senhora Aparecida tentou fugir com a chegada da polícia. "O apoio aéreo foi importante para a captura de um dos alvos mais perigosos da operação. Ele tentou fugir, mas o apoio aéreo colaborou para a prisão. Essa organização criminosa tem o costume de ocultar drogas no cemitério, o que dificulta localizar essas substâncias, e por isso, também fizemos uma busca no cemitério com o canil da PM", completa o delegado.

Os seis presos foram encaminhados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro. As quatro mulheres foram levadas para o Presídio Feminino, também no município.