• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Acareação entre Georgeval e Juliana na CPI dos Maus-Tratos deverá acontecer em agosto

Morte irmãos carbonizados

Polícia

Acareação entre Georgeval e Juliana na CPI dos Maus-Tratos deverá acontecer em agosto

A informação é do presidente da comissão, senador Magno Malta, que afirmou que pretende colocar os dois frente a frente logo após o recesso parlamentar

Georgeval e Juliana deverão ficar frente a frente na CPI dos Maus-Tratos em agosto, segundo Magno Malta | Foto: TV Vitória

Uma acareação entre Georgeval Alves Gonçalves e Juliana Sales, que estão presos por causa da morte dos irmãos Joaquim Alves, de 3 anos, e Kauã Salles Burkovsky, de 6, deverá ser feita no início de agosto, dentro da CPI dos Maus-Tratos. A informação é do presidente da comissão, senador Magno Malta, que afirmou que pretende colocar os dois frente a frente logo após o recesso parlamentar.

O senador anunciou ainda, durante reunião na CPI nesta quinta-feira (12), que deverá se encontrar esta semana com o juiz André Dadalto, da 1ª Vara Criminal de Linhares e responsável pelo processo contra o casal. Georgeval já havia sido ouvido pela CPI dos Maus-Tratos no dia 25 de maio e negou ter matado o filho Joaquim e o enteado Kauã.

"Os requerimentos já estão aprovados e, segundo as investigações, outras cinco crianças também podem ter sido abusadas por esse criminoso. Como pode uma pessoa atingir tal nível de crueldade, abusar e queimar vivos os próprios filhos? Isso me chocou de uma forma que não consigo descrever. Acho que ele pode até ter feito outras vítimas. Eu preciso e vou até o fim nessas investigações" afirmou o senador em entrevista à Agência Senado.

Georgeval Alves foi ouvido na CPI dos Maus-Tratos no dia 25 de maio | Foto: Reprodução

De acordo com o inquérito da Polícia Civil, o suspeito, que está preso desde o dia 28 de abril, estuprou, agrediu e incendiou, ainda vivos, os dois irmãos. Ele foi autuado por duplo homicídio triplamente qualificado (emprego de fogo; uso de recurso que dificultou a defesa das vítimas e para assegurar a ocultação de outro crime) e duplo estupro de vulnerável (majorado por ser ascendente de uma das vítimas e padrasto da outra).

Já Juliana Sales foi detida no município de Teófilo Otoni, em Minas Gerais, no dia 20 de junho. O Ministério Público do Espírito Santo (MPES) denunciou a mãe de Joaquim e Kauã pelos mesmos crimes atribuídos a Georgeval, por considerar que ela foi conivente com os atos praticados pelo marido.