• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Casal e travesti são presos em 'centro de distribuição' de drogas na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Casal e travesti são presos em 'centro de distribuição' de drogas na Serra

A casa onde o material foi encontrado fica na Praia de Carapebus. No local, os policiais encontraram até cocaína secando ao ar livre

Pedro, Isadora e Pilar foram presos durante a operação da Polícia Civil | Foto: Reprodução

A polícia fechou um verdadeiro centro de distribuição de drogas em uma casa na Praia de Carapebus, na Serra, na última quinta-feira (26). Três pessoas foram presas no imóvel, onde os policiais encontraram cerca de 30 kg de maconha, além de crack, cocaína e produtos para refino e embalo de drogas. No local, a equipe do Departamento Especializado em Narcóticos (Denarc) encontrou até cocaína secando ao ar livre.

Segundo a polícia, o material pertencia a Pedro Ferreira Barbosa, de 30 anos, e à esposa dele, Isadora Neves, de 32. "A gente acredita que eles seriam intermediários, que recebiam a droga de fora do país e as distribuíam para outros traficantes aqui na Grande Vitória e também abasteciam outros municípios do Estado do Espírito Santo", disse o delegado Diego Bermond, da Denarc.

Na casa, a polícia também prendeu Emanoel da Costa Arruda, de 22 anos, que se apresenta como Pilar Costa. Na mala dela, os policiais encontraram cerca de 70 pinos de cocaína. Pilar é natural de Barra de São Francisco e a polícia acredita que ela levaria a droga para o município.

Denúncia

A Polícia Civil chegou ao local depois de receber uma denúncia anônima. Quando os policiais encontraram o endereço indicado, olharam através de um buraco no muro e viram uma bandeja cheia de cocaína, que já tinha sido misturada a outros produtos e estava secando ao ar livre, para ser embalada.

Material foi encontrado dentro de uma casa na Praia de Carapebus, na Serra | Foto: TV Vitória

O restante dos entorpecentes estava espalhado por vários cômodos da casa. Durante as buscas, a polícia ainda encontrou adesivos, com estampas que servem para identificar os distribuidores.

Segundo a polícia, Pilar não tinha passagens pela Justiça e Isadora já esteve presa por tráfico de drogas por duas vezes, em 2011 e 2013. Já Pedro tinha dois mandados de prisão em aberto: um de 2014, quando fugiu do sistema prisional durante o cumprimento de pena por tráfico de drogas no regime semi-aberto, e o outro expedido em 2016, por uma tentativa de homicídio contra a ex-mulher. Os três foram autuados por tráfico e associação para o tráfico.

"É extremamente importante ressaltar a ajuda do cidadão em colaborar, de forma anônima, com a Polícia Civil. Graças à colaboração de um cidadão, que forneceu informações de forma anônima para a gente, a Polícia Civil conseguiu ter esse êxito na operação de ontem [quinta-feira], no bairro Praia de Carapebus. Elas podem ligar para o 181, mas agora está disponível uma ferramenta nova, que é justamente o site. Lá as pessoas também podem fornecer imagens, informando para a polícia imagens do local e, inclusive, de suspeitos, se desejar", ressaltou Diego Bermond.