• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chave de casa salva motorista de aplicativo baleado em Cariacica

Polícia

Chave de casa salva motorista de aplicativo baleado em Cariacica

Uma das vítimas do crime contou que poderia ter morrido se a chave não estivesse com ele

A chave impediu que o motorista fosse ainda mais ferido / Foto: Reprodução TV Vitória

Ferido após ter o carro baleado, o motorista de aplicativo de 55 anos, que trabalhava nesse sistema há duas semanas, contou que foi salvo pela chave de casa. Segundo ele, um dos tiros atingiu a chave, que estava no bolso, e por isso não fez um estrago maior, já que ele também foi baleado nas coxas e na barriga. O crime aconteceu no final da manhã da última segunda-feira (30), no bairro Boa Sorte, em Cariacica.

“Essa chave salvou a minha vida. Essa chave representa muito para mim. Se não fosse ela eu teria um problema maior. Se não bate na chave, poderia acertar um órgão e eu poderia não estar aqui hoje. Vou guardar a chave de lembrança pelo que eu passei”, contou o motorista vítima da tentativa de homicídio.

De acordo com ele, o carro usado para trabalhar era emprestado por um amigo. A corrida que ele atendeu seria entre os bairros Maracanã e Vasco da Gama, ambos em Cariacica, mas foi interrompida por suspeitos em uma moto. “Eu recebi a chamada do aplicativo, fui no bar perto do supermercado. Cheguei lá, peguei o passageiro. Estava ele, a esposa e a filha de colo. Eu ajudei a colocar a compra no carro, perguntei se tinha um caminho melhor para chegar lá e ele me indicou por trás do supermercado. Subi o morro e desci em Boa Sorte. Quando eu cheguei na principal e virei na esquerda, foi a hora que o meliante encostou e começou a efetuar tiro no carro”, relatou.

Ele foi atingido nas coxas e na barriga / Foto: Reprodução TV Vitória

Segundo o motorista, a mulher que estava no carro ficou desesperada. Ele ainda tentou jogar o carro para cima dos suspeitos. “A mulher dele atrás ficou desesperada e eu comecei a tomar tiro também, pois eu senti. Eu joguei o carro para cima dele, de lado, tentei sair, ele entrou na frente do carro e fez mais dois disparos. Um atingiu o capô do carro, que atingiu a bateria, e o outro bateu naquele ferro do carro. Aí eu joguei o carro em cima dele, passei de novo, tentei passar por cima dele, atingi a moto, dei ré e o carro encostou no meio fio, morreu e não quis pegar mais”, disse.

A vítima pensou que todos morreriam, por conta da quantidade de tiros. “Eu saí do carro e falei que ele já havia matado o cara e era para ir embora. Ele subiu na moto e foi. Eu graças a Deus, não sei como, estava tranquilo. No momento a gente fica sem ação. Como tinha uma criança, graças a Deus ele atingiu só o vidro do passageiro, atrás não acertou nada. Na hora eu achei que todos nós íamos morrer ali”, afirmou.

Em meio ao fogo cruzado, mãe e filha conseguiram sair do carro e fugir. Já o pai da criança, também foi baleado. Segundo a polícia, ele tem seis passagens pela Justiça, inclusive por roubo e homicídio, e seria o alvo do atirador.

O motorista contou que pensava em seguir trabalhando com aplicativo de corrida de carro, mas mudou de ideia após o crime. “O mundo está muito perigoso. Eu não quero mexer com isso mais não. Estava até pensando em comprar um carrinho para mim, mas não quero mais. É muito complicado. Eu fui salvo por Deus”, destacou.