• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Homem é preso suspeito de manter companheira e filha de 4 meses em cárcere privado

Polícia

Homem é preso suspeito de manter companheira e filha de 4 meses em cárcere privado

Segundo a polícia, o suspeito, de 23 anos, manteve as duas vítimas presas dentro de casa durante uma noite inteira, sob agressões e ameaças

O suspeito foi preso durante uma operação das polícias Civil e Militar | Foto: TV Vitória

Um homem foi preso em Viana, suspeito de manter em cárcere privado a companheira e a filha, um bebê de apenas 4 meses de vida. Segundo a polícia, o suspeito, de 23 anos, manteve as duas vítimas presas dentro de casa durante toda a noite de quarta (18) para quinta-feira (19), sob agressões e ameaças. 

Pela manhã, por volta das 9 horas, o suspeito as deixou no local e foi para um bar beber. Nesse momento, a mulher conseguiu quebrar uma porta e fugir. Em seguida, ela correu até a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Viana, onde pediu socorro.

"A vítima chegou até a delegacia com um machucado visível no lábio inferior, decorrente de um soco que ela havia sofrido do companheiro, e estava bem abalada, com uma criança de 4 meses, fruto do relacionamento. Ele exigia que ela confessasse uma suposta traição, que ele acreditava que havia ocorrido", contou a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Viana, delegada Ana Karolina Marques.

Ainda segundo a delegada, o suspeito agrediu a companheira com um soco e usou uma faca para ameaçá-la. "Ele tinha utilizado uma faca de casa mesmo para ameaçá-la, dizendo que a mataria se ela não confessasse a suposta traição e, em seguida, tiraria a própria vida", completou.

A Polícia Militar foi acionada, realizou buscas e, no início da tarde, encontrou o rapaz bebendo em um bar, no mesmo bairro, aparentemente despreocupado. Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, o suspeito estava sob efeito de drogas. "Ele estava sentado, normal, conversando com pessoas no bar e não estava demonstrando nervosismo", contou o tenente Renato Garcia, da Polícia Militar.

O agressor foi autuado por tortura e cárcere privado qualificado. As penas, somadas, podem chegar a 13 anos de prisão. "Esse rapaz, durante toda a madrugada, manteve sua companheira e o neném deles, de 4 meses apenas, em cárcere, sendo que, durante toda a madrugada, ele agrediu e ameaçou essa companheira. E só durante a manhã, quando ele saiu de casa e a deixou trancada, ela conseguiu arrombar a porta, correu até a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Viana e pediu socorro. Graças a esse pedido de socorro, a Polícia Civil, em conjunto com a Polícia Militar, pôde agir e autuar em flagrante esse cidadão", frisou a chefe da Divisão Especializada de Atendimento à Mulher, delegada Claúdia Dematté. 

Denúncia

De acordo com a Polícia Civil, a mesma vítima já tinha denunciado o companheiro. No último dia 11 ela acionou a Polícia Militar, dizendo que o suspeito ameaçava agredi-la para que ela confessasse uma suposta traição. No entanto, depois do primeiro atendimento, a vítima desistiu da denúncia, acreditando que o agressor não cumpriria as ameaças.

"Nós orientamos sempre as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar que não se calem e não tenham medo de denunciar seus agressores. A Polícia Civil e a Polícia Militar estão aí para agir. Hoje existe a Lei Maria da Penha, que veio implementar mecanismos eficazes de proteção e de punição mais rigorosas a esses agressores. A violência doméstica e familiar é inadmissível", ressaltou Claúdia Dematté.

Segundo a polícia, o suspeito, que atualmente não trabalha, possui uma extensa ficha criminal. "Ele tem passagens por tráfico de drogas e por roubo. Ele já foi preso por roubo, em um incidente ocorrido na Praia da Costa, em Vila Velha, onde ele roubou uma loja de vestidos, e tem diversas passagens por tráfico de drogas e crimes relacionados ao tráfico de drogas desde os 13 anos de idade", frisou o tenente Garcia.

Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana, onde já passou por audiência de custódia e o flagrante foi convertido em prisão preventiva. Com isso, ele permanecerá preso por tempo indeterminado.