• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Procurado pela polícia por homicídio é preso em Vitória após esposa denunciá-lo por agressão

Polícia

Procurado pela polícia por homicídio é preso em Vitória após esposa denunciá-lo por agressão

O suspeito foi preso no bairro Resistência, durante uma operação que resultou ainda em cumprimentos de quatro mandados de busca e apreensão na capital

A operação foi realizada em quatro bairros de Vitória e os resultados apresentados durante um coletiva, nesta terça | Foto: TV Vitória

Um homem que era procurado pela polícia há 3 anos, por homicídio, foi preso após a mulher dele o denunciar por agressão. O suspeito, de 20 anos, foi preso no bairro Resistência, em Vitória, na segunda-feira (16), durante uma operação da Polícia Civil, que resultou ainda em cumprimentos de quatro mandados de busca e apreensão na capital capixaba.

Contra o rapaz detido havia um mandado de prisão em aberto, por homicídio qualificado, cometido em 2015. No entanto, ele só foi localizado pela polícia depois que a companheira dele esteve na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) de Vitória e relatou que sofria agressões dentro de casa. A mulher contou que ele usava uma arma para ameaçá-la e que a agrediu com socos.

Por coincidência, na mesma semana em que a mulher procurou a delegacia, a Polícia Civil recebeu mais três denúncias semelhantes, de outras vítimas, que denunciavam outros agressores. Por causa desses casos, que não possuem qualquer ligação, a Deam de Vitória, com o apoio da CORE, SPIC e Deam de Vila Velha, deflagrou a Operação Enfrentamento.

"As vítimas compareceram na Delegacia Especializada da Mulher de Vitória, há alguns dias atrás, relatando que seus companheiros teriam as agredido com uso de arma de fogo, a maioria deles utilizando o mesmo modus operandi, dando coronhadas na cabeça delas. Então, imediatamente, nós representamos pela busca e apreensão dessas armas e, assim que foram expedidos os mandados, nós organizamos a operação para efetivamente cumprir esses mandados de busca", disse a titular da Deam de Vitória, delegada Juliana Santos.

Policiais civis realizaram buscas nos bairros Alto Itararé, Nova Palestina e São Pedro, todos em Vitória, além de Resistência, onde ocorreu a prisão. Em Alto Itararé, a polícia apreendeu dois carregadores e munição.

Dois outros suspeitos compareceram à delegacia espontaneamente. Os três suspeitos identificados serão indiciados por lesão corporal e ameaça, na forma da Lei Maria da Penha. Já as quatro vítimas de agressão receberam medida protetiva contra os agressores.

"A violência doméstica é um ciclo e se esse ciclo não for quebrado, essas mulheres não terão resgatados a sua liberdade e os seus direitos. Isso é muito importante, que elas enfrentem e denunciem, que não aceitem as agressões, sejam elas verbais, sejam elas físicas", ressaltou a delegada.

"Infelizmente, a sociedade ainda sofre uma influência muito grande da cultura patriarcal. Então existe o machismo ainda, muito resistente na nossa sociedade. Mas as mulheres não devem aceitar. Devem enfrentar e denunciar", completou Juliana Santos.