Testemunha afirma ter visto jovem ser morta pelo namorado em bairro de Vila Velha

Polícia

Testemunha afirma ter visto jovem ser morta pelo namorado em bairro de Vila Velha

A jovem teria recebido ameaças por mensagens momentos antes do crime

Conhecidos da estudante Kamila Rodrigues Pião, de 19 anos, morta a tiros durante um pagode em um bar no bairro Alecrim, em Vila Velha, neste domingo (04), afirmam que o crime foi cometido pelo namorado da vítima.

Por telefone, a TV Vitória/Record TV conversou com uma pessoa que teria visto a jovem ser morta. "A gente achou que não tinha acertado ela. Como a arma não tinha como travar, nem ele achou que ia disparar, quando disparou não fez barulho. Ela caiu e colocou as duas mãos na cabeça", disse a testemunha.  

Foto: Reprodução TV Vitória

Segundo o relato, Kamila, o namorado e três amigos teriam chegado ao bar por volta das 22h. A testemunha contou que a jovem queria ir a uma distribuidora de bebidas para comprar um energético e o namorado não teria gostado.

"Ela falou que iria na distribuidora e ele não queira que ela saísse de perto dele. Ela saiu, ele não viu e não gostou. Ele queria que ela falasse sempre onde iria e deixasse de ir quando ele mandasse", contou.

Ainda de acordo com a testemunha, por volta das 23h, a jovem foi até a distribuidora, que fica próximo ao bar. Neste momento, o namorado teria enviado mensagens ameaçando a jovem. 

Em uma das mensagens, o jovem de 27 anos escreveu: "Se você sair, vou colar seis na sua testa". Para a testemunha, a frase seria uma forma de ameaçar Kamila. "Matar, atirar. Isso que significa, que ele iria matar e atirar nela", disse. 

Foto: Reprodução

A testemunha contou que o crime aconteceu depois que a jovem voltou da distribuidora. "Ela parou na frente dele. Eles estavam há uns 500 metros do bar. Ela perguntou por que ele estava com aquela cara. Ele pegou o revólver e atirou nela". 

Depois do disparo, Kamila foi socorrida por pessoas que estavam no bar. O suspeito fugiu e não foi mais visto. A jovem foi socorrida para o Hospital Evangélico, mas não resistiu ao ferimento e morreu ao dar entrada na unidade.

Nesta segunda-feira (05), a família e amigos se reuniram em frente a casa do pai da jovem, no bairro Primeiro de Maio, em Vila Velha, para velar o corpo de Kamila. A jovem foi morta com um tiro na cabeça. 

Kamila era a caçula da família. Até os 17 anos, morava com o pai. Ela sempre passava pelo bairro Alecrim, que fica na região. O namorado, até então um desconhecido, sempre mexia com ela na rua. Eles começaram a se relacionar há alguns meses e ela foi morar junto com ele.

Em nota, a Polícia Civil informou que o caso seguirá sob investigação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher (DHPM) e até o momento, nenhum suspeito do crime foi detido. 

*Com informações da repórter Marla Bermudes, da TV Vitória/Record TV.