Suspeito de matar comerciante na frente do filho em Cariacica foi beneficiado com saída temporária

Polícia

Suspeito de matar comerciante na frente do filho em Cariacica foi beneficiado com saída temporária

De acordo com a Sejus, Manoel Sérgio Oliveira Piontkoosky foi um dos detentos cuja Justiça autorizou sair da prisão para passar o Dia dos Pais com a família

Suspeito, que teria sido beneficiado com a saída temporária do Dia dos Pais, lutou com o comerciante e baleou a vítima Foto: Reprodução

O suspeito de matar um comerciante durante um assalto a uma distribuidora de bebidas em Nova Rosa da Penha I, Cariacica, no último domingo (9), é um dos 1.520 detentos beneficiados pela saída temporária do Dia dos Pais no Espírito Santo. De acordo com a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), Manoel Sérgio Oliveira Piontkoosky cumpre pena em regime semiaberto. 

Ainda segundo a Sejus, Manoel recebeu o benefício da saída temporária para passar sete dias em casa, com seus familiares, por decisão da Justiça, conforme a lei. Ele saiu do presídio no último dia 5 e deveria voltar para a prisão na próxima quarta-feira (12).

A secretaria ressaltou que, pela lei, para ter concedido o benefício, o detento precisa apresentar bom comportamento e tempo de cumprimento de pena. As exigências a serem cumpridas são: voltar para o presídio no dia e horários combinados, não cometer nenhum ato ilícito, não frequentar locais como bares, bailes e festas e permanecer em casa durante a noite.

O crime

Manoel estava com outros três comparsas no momento do assalto, ocorrido no início da tarde de domingo, Dia dos Pais. Segundo a polícia, os assaltantes pediram cerveja e troco para R$ 50. No entanto, anunciaram o assalto logo em seguida. 

O dono da distribuidora de bebidas, Ismael Rocha, de 38 anos, havia acabado de ir para a casa da família, que fica nos fundos da loja. Pelo sistema interno de segurança, ele percebeu o momento em que os suspeitos invadiram o local e, para proteger o filho, um adolescente de 15 anos, que é deficiente físico, retornou para a distribuidora.

Adolescente, filho do comerciante assassinado, foi baleado de raspão na região do abdômen Foto: TV Vitória

Assim que pegou a carteira para entregar o dinheiro para os assaltantes, Ismael teria sido baleado. Mesmo ferido, ele entrou em luta corporal com os bandidos para salvar a vida do filho. Toda a ação foi registrada por câmeras de videomonitoramento.

No momento da luta, três dos quatro assaltantes fugiram a pé. O adolescente, na tentativa de salvar o pai, pulou em cima do criminoso que permaneceu no estabelecimento. A arma disparou e o menino foi atingido de raspão no abdômen. Também baleado, Manoel fugiu em direção oposta aos comparsas. 

Em seguida, o suspeito teria cometido mais um crime: ele parou um carro, dizendo que havia sido assaltado e pedindo socorro. Só que depois, com uma arma, ele obrigou o motorista a levá-lo para o Hospital São Lucas, onde acabou sendo preso. Os outros três assaltantes continuam soltos.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), o estado de saúde do suspeito é estável. Já Ismael, atingido por três tiros que teriam sido efetuados por Manoel, foi socorridos por vizinhos e levado para o PA de Itacibá. No entanto, ele não resistiu.

A vítima deixa três filhos, entre eles o adolescente de 15 anos, que presenciou o assassinato do pai e está em estado de choque. Segundo a família, Ismael era um homem trabalhador, que de domingo a domingo estava na distribuidora para garantir o sustento da esposa e dos filhos.

Pontos moeda