Novos integrantes do GAO vão reforçar a segurança no sul do Espírito Santo

Polícia

Novos integrantes do GAO vão reforçar a segurança no sul do Espírito Santo

Essa é a segunda turma que passa por especialização neste ano, somando 31 novos membros do Grupo de Apoio Operacional dos municípios que integram o 9º Batalhão

Dezessete policiais militares concluíram as etapas de treinamento e já estão nas ruas atuando no serviço operacional Foto: ​Divulgação/PM

Os municípios de Cachoeiro de Itapemirim, Atílio Vivácqua, Muqui, Mimoso do Sul, Castelo e Vargem Alta ganharam reforços no policiamento das ruas.  Dezessete militares concluíram todas as etapas de treinamento do 2º Nivelamento e integram o Grupo de Apoio Operacional (GAO) do 9º Batalhão. Outro curso tinha sido realizado em março deste ano, totalizando 31 novos integrantes.

Os dois cursos foram importantes para suprir a demanda na região sul do Estado, que agora conta com um total de 48 integrantes do GAO operando no patrulhamento tático motorizado em viaturas e motocicletas. 

Durante o curso os policiais intensificaram o conhecimento sobre abordagem à pessoas, veículos e edificações e tiveram instruções de tecnologias não letais, escolta, blitz, bloqueios e procedimentos de primeiras intervenções em gerenciamento de crises. 

Além disso, foram disciplinados em técnicas de patrulhamento em áreas de alto risco, em eventos, patrulhamento rural, choque ligeiro, armamento e equipamento policial e também ações de emboscada e contra emboscada com viaturas. Os militares participaram de instruções com uso de lanternas em ambientes de baixa luminosidade. 

O comandante do GAO, tenente José Maria Casagrande e o comandante de equipe sargento Dias, explicaram que os cursos certamente resultaram em uma melhor capacitação para os militares, já que foram submetidos a instruções e conhecimentos técnicos que estão sendo colocados em prática durante o serviço.

Os policiais intensificaram o conhecimento sobre abordagem à pessoas, veículos e edificações Foto: ​Divulgação/PM

“A atividade de patrulhamento tático, nos municípios que compreendem a área de atuação do 9º BPM, tem uma série de particularidades que oferecem riscos à abordagem policial. Por isso, é importante a permanente atualização do efetivo do GAO para lidar com eventos que extrapolam a capacidade operacional ordinária da força policial local”, comenta Casagrande.

Somente no primeiro semestre deste ano, a equipe da 1ª companhia, que abrange Cachoeiro de Itapemirim, conquistou a marca de 40 armas apreendidas, 1.125 buchas de maconha, 1.235 pedras de crack, 224 papelotes de cocaína, aproximadamente cinco quilos de maconha, e a prisão de 24 foragidos da justiça.

“É importante destacar que além das atribuições de rotina, o GAO atua na qualidade de primeiro interventor em ocorrências cuja natureza demanda uma série de conhecimentos específicos, como crises com reféns localizados, distúrbios civis e ocorrências envolvendo artefatos explosivos”, finaliza o sargento Dias.