Número de homicídios cai, mas Espírito Santo lidera ranking de mortes no Sudeste

Polícia

Número de homicídios cai, mas Espírito Santo lidera ranking de mortes no Sudeste

O estudo também revelou que, em dez anos, o Espírito Santo saiu da terceira colocação do ranking para a quinta posição em mortes por arma de fogo

O município da Serra lidera o ranking de mortes no Espírito Santo. Foto: TV Vitória

O Espírito Santo saiu da terceira para a quinta posição em quantidade de mortes por arma de fogo no país entre os anos de 2004 e 2014 segundo a conclusão do Mapa da Violência 2016.  A queda acompanha a tendência de queda nos índices de homicídio no Estado. No entanto, no Sudeste, ainda é o estado onde mais se mata com arma de fogo, na frente de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo. 

Para o secretário de segurança André Garcia, nos próximos dois anos os resultados serão ainda menores.

“Nós tivemos também a redução em 2015. O mapa da violência tem como base apenas até o ano de 2014 e estamos com 18% de redução dos homicídios dolosos agora neste ano de 2016. Ou seja, a nossa taxa será menor ainda, nossas posições nesse ranking vai despencar nestes próximos dois anos em função dos resultados obtidos nos últimos anos”, afirmou o secretário.

Segundo o secretário, a proporção dos homicídios em decorrência de perfuração por arma de fogo é maior que a média nacional, que é em torno de 70%. "O nosso é em torno de 80%, ou seja, em cada cem homicídios dolosos, 20 são por arma branca principalmente e 80 desses homicídios acontecem por disparo de arma de fogo”, explicou André Garcia.

Além disso, as cidades de Pinheiros e São Mateus, no interior do Estado, estão entre as 150 cidades do país com mais de dez mil habitantes que apresentaram maior quantidade de mortes por arma de fogo entre 2012 e 2014. A lista ainda incluiu outros municípios da região metropolitana: Vitória, Fundão, Cariacica e Serra, que é onde foi registrado o maior número de ocorrências.

“O município da Serra hoje é um município ainda que temos uma taxa elevada de homicídios, a respeito da redução que está acontecendo esse ano e é por isso que nós estamos concentrando nesse município e nos municípios prioritários, muitos deles, foram elencados agora as estratégias de prevenção e de atuação policial”, disse.