Suspeita de atear fogo em vigilante em VV é presa em Minas Gerais

Polícia

Suspeita de atear fogo em vigilante em VV é presa em Minas Gerais

O crime aconteceu no dia 2 deste mês, no bairro São Torquato. A vítima teve 90% do corpo queimado, chegou a ficar internada, mas não resistiu aos ferimentos

Além da suspeita do crime, mais duas pessoas foram presas Foto: TV Vitória

A mulher suspeita de atear fogo na vigilante Sônia Almeida Santana, de 52 anos, foi presa. Sandra Oliveira dos Santos foi encontrada pela equipe da Delegacia Especializada de Homicídio Contra à Mulher, sob responsabilidade do delegado Janderson Lube, no município de Coronel Fabriciano, em Minas Gerais, na última quinta-feira (25). 

"As informações que nós tivemos por meio do nosso setor de inteligência era de que havia se deslocado para o Estado da Bahia e posteriormente para Minas. Identificamos o local exato onde elas estavam escondidas. A partir daí forma realizadas diligencias e foram encontradas, além dela, outras duas pessoas com mandado de prisão", informou o delegado Janderson Lube. 

O crime aconteceu no dia 2 deste mês, no bairro São Torquato, em Vila Velha. Sônia teve 90% do corpo queimado, ficou hospitalizada, mas morreu no último dia 10. De acordo com a polícia, além desse crime, Sandra também possuía um mandado de prisão em aberto por estelionato e furto.

Sônia teve 90% do corpo queimado Foto: Reprodução Facebook

Além da mulher, mais três pessoas também foram presas. São elas: Rafaela dos Santos Siqueira, filha de Sandra; Jackson Ferreira de Oliveira, vulgo Jaquinha e marido de Rafaela; e uma adolescente, que é suspeita de participar do homicídio de Sônia.

"Verificamos que as duas [Sandra e a adolescente] tem participação no homicídio, tanto que fugiram juntas do Estado. Temos a informação de que Sônia queria terminar o relacionamento com Sandra, e isso poderia ter motivado o crime", disse o delegado. 

Os policiais informaram que Jackson é suspeito de ser um dos autores da tentativa de homicídio contra Rafael Paranhos Vidal, mas que acabou vitimando Marcela Pimentel Rangel, no dia 26 de fevereiro deste ano, no bairro Vila Garrido, também em Vila Velha. Já Rafaela tinha um mandado de prisão em aberto por tráfico de drogas.

A adolescente foi encaminhada para a Promotoria do CIASE. Sandra, Jackson e Rafaela serão apresentados para a imprensa na manhã desta sexta-feira (26).