• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Trio é preso suspeito de matar jovem por engano na Serra

  • COMPARTILHE
Polícia

Trio é preso suspeito de matar jovem por engano na Serra

Um quarto suspeito de envolvimento no crime continua foragido. Kleiven Ferreira Morais, de 23 anos, foi morto em Feu Rosa, na noite de quinta-feira

Felipe (esquerda), Ramon (centro) e Pedro Henrique foram presos nesta sexta | Foto: Reprodução

Três suspeitos de participar do assassinato de Kleiven Ferreira Morais, de 23 anos, morto a tiros na noite da última quinta-feira (30), no bairro Feu Rosa, na Serra, foram presos nesta sexta (31). Um quarto suspeito de envolvimento no crime continua foragido. A suspeita da Polícia Civil é que o rapaz tenha sido assassinado por engano.

De acordo com as investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Felipe Nascimento Rocha, de 23 anos, Ramon Ferreira Telles, de 27, e o homem que está foragido foram os autores dos disparos. Kleiven teria sido morto com mais de 15 tiros, próximo à casa em que morava.

Ainda segundo a polícia, Pedro Henrique do Carmo Soares, de 20 anos, era quem dirigia o carro para os suspeitos. Os três suspeitos foram encaminhado para o presídio.

Kleiven foi morto a tiros na noite de quinta-feira, em Feu Rosa, na Serra | Foto: Reprodução

O titular da DHPP da Serra, delegado Rodrigo Sandi Mori, afirma que a vítima foi morta por estar no lugar errado na hora errada. Segundo Sandi Mori, um dos suspeitos presos nesta sexta queria matar o homem que estaria mantendo um relacionamento amoroso com sua ex-namorada.

"A motivação do crime, pelo que foi apurado até agora, é que um dos presos já teve um relacionamento com uma mulher e ele não aceitava o fim desse relacionamento. Ele soube que essa mulher estaria se relacionando com um indivíduo em Feu Rosa e eles se dirigiram ao local - ali na rua é um ponto de tráfico. Ele não tinha certeza quem era o indivíduo que ela estava se relacionando e pegou o primeiro que viu na frente, que era o indivíduo que estava na rua de bicicleta. Ele foi morto com mais de 15 disparos, a maioria no rosto, e morreu sem dever nada, sem ter envolvimento com nada. Não tinha envolvimento com nada de ilícito e também com a mulher de um dos suspeitos", ressaltou o delegado.

Na casa de um dos investigados, a polícia encontrou dinheiro e munição, a mesma que teria sido usada para executar Kleiven. Ainda de acordo com Sandi Mori, Ramon é um dos chefes do tráfico de drogas no bairro Barcelona e já foi preso por porte ilegal de arma de fogo. "As primeiras informações é que ele gerencia parte do tráfico no bairro Barcelona e já foi preso pela Polícia Civil de Aracruz com duas armas de fogo", frisou.