Atlas da Violência: Serra é o município com maior taxa de homicídios do Espírito Santo

Polícia

Atlas da Violência: Serra é o município com maior taxa de homicídios do Espírito Santo

De acordo com o levantamento, nas cidades capixabas foram 1.151 homicídios registrados e ocultos no período levado em consideração para o estudo. Parte destas mortes aconteceram durante a crise na Segurança Pública do Espírito Santo, ocorrido em fevereiro de 2017

Foto: Reprodução/Pexels

Com 320 homicídios registrados em 2017, Serra foi o município com a maior taxa de homicídios no Atlas da Violência, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A cidade, que é a mais populosa do Espírito Santo, lidera o ranking capixaba com a taxa de 65,2.

A pesquisa leva em consideração apenas os municípios com mais de 100 mil habitantes. A lista das cidades com maior taxa de homicídios do Espírito Santo segue com: Cariacica (59,8), São Mateus (54,9), Linhares (49,5), Vila Velha (40,4), Guarapari (38,5), Vitória (30,6), Colatina (27,1) e Cachoeiro de Itapemirim (22,8).

De acordo com o levantamento, nas cidades capixabas listadas, foram registradas 1.151 homicídios registrados e ocultos no período levado em consideração para o estudo. Parte destas mortes aconteceram durante a crise na Segurança Pública do Espírito Santo, ocorrido em fevereiro de 2017. Na ocasião, em todo o estado, foram registradas mais de 200 mortes violentas em cerca de 20 dias.

Vitória

Entre as capitais brasileiras, Vitória ocupa o 8º lugar no ranking das menos violentas. A taxa de homicídios da capital capixaba em 2017 foi de 30,6. O menor índice da lista foi registrado em São Paulo, com 13,2. Já Fortaleza, capital cearense, registrou o maior índice de homicídios, com taxa de 87,9.

"Apesar da existência de várias facções criminosas no estado, entre elas o PCC, CV, ADA e Primeiro Comando de Vitória, não houve nenhuma morte violenta nos presídios capixabas, tanto em 2015 quanto em 2016, possivelmente como reflexo dos grandes investimentos para o saneamento do sistema prisional feitos ainda em 2010, que garantiram o controle do sistema pelo estado", afirma o texto do Atlas da Violência 2019.

Região Sudeste

Na região Sudeste, o Espírito Santo ocupa a segunda posição no ranking das taxas de maior número de homicídios, com 40,4. O estado capixaba ficou atrás apenas do Rio de Janeiro, com taxa de 45,2. Minas Gerais aparece na terceira posição, com 24,9, e São Paulo fica em último, com 14,3.

De acordo com o Atlas da Violência, no Espírito Santo, em um contexto geral, as três cidades mais violentas estavam contidas nas regiões do Litoral Norte e Noroeste, em 2017. As cidades com maiores taxas estimadas de homicídios por 100 mil habitantes eram Jaguaré (93,5) e Sooretama (84,1), pertencentes à região do Litoral Norte Espírito-Santense.

Já o município de Vila Valério, que se encontra na região Noroeste e que, no entanto, é vizinha de Sooretama e Jaguaré, tinha a segunda maior taxa estimada de homicídios por 100 mil habitantes: 88,5.

Brasil

Também foi no Ceará onde foi registrada a maior taxa de homicídios do Brasil. A cidade de Maracanaú ficou com taxa de 145,7, liderando o ranking nacional. Já a cidade paulista de Jaú registrou o menor índice, com 2,7. O estudo foi realizado em 310 municípios do Brasil, que possuíam mais de 100 mil habitantes em 2017.