Morador de rua é assassinado após discussão em Vitória

Polícia

Morador de rua é assassinado após discussão em Vitória

A vítima é um homem identificado apenas como Rafael. A Polícia Civil esteve no local durante a manhã deste sábado. Investigadores colheram informações e fizeram buscas pela região

Foto: Matheus Brum

Um morador de rua foi assassinado após confusão neste sábado (15), no bairro Mario Cypreste, em Vitória. O crime aconteceu debaixo da Segunda Ponte por volta de 5 horas. 

A vítima é um homem identificado apenas como Rafael. A Polícia Civil esteve no local durante a manhã. Investigadores colheram informações e fizeram buscas pela região. Algumas pessoas, que vivem nas ruas, foram abordadas, mas ninguém foi preso. 

A confusão começou debaixo da Segunda Ponte. Segundo testemunhas, a vítima e o suspeito discutiram por conta de um carrinho de supermercado. Rafael foi agredido primeiro com pauladas. Ele tentou se defender, mas acabou ferido com um golpe de faca na perna e morreu no local. A facada atingiu a artéria femoral.  

Pessoas que trabalham na região, e que não quiseram gravar entrevista, contaram que brigas entre os moradores de rua no local são constantes.

Por nota, a Polícia Civil informou que o fato será investigado por meio da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Vitória e, até o momento, nenhum suspeito de cometer o crime foi detido. Para que a apuração seja preservada, nenhuma outra informação será repassada.

A PCES destacou ainda que a população pode auxiliar na investigação por meio do telefone 181. O Disque-Denúncia é uma ferramenta segura, em que não é necessário se identificar para denunciar. Todas as informações recebidas são investigadas. As informações ao Disque-Denúncia ainda podem ser enviadas por meio do site, onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas.

Ainda por meio digital, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Sesp) disponibiliza o aplicativo 190ES, por meio do qual qualquer cidadão pode acionar a Polícia Militar e receber atendimento virtual imediato.

Com informações da repórter Rafaela Freitas, da TV Vitória/ RecordTV