Dupla é presa suspeita de matar adolescente que atuava como olheiro no tráfico na Serra

Polícia

Dupla é presa suspeita de matar adolescente que atuava como olheiro no tráfico na Serra

Kauan Vitor, de 15 anos, também trabalhava como motoboy e, segundo a polícia, foi morto no momento em que foi acompanhar um outro assassinato na região

Foto: Reprodução / TV Vitória
 Marcos Pablo Borges Amaral e Mateus Monteiro da Silva, ambos possuem 18 anos

Dois indivíduos foram presos suspeitos de assassinar um adolescente de 15 anos, que trabalhava como entregador de lanches na Serra. O crime aconteceu em abril deste ano, no bairro São Marcos, no mesmo município.

Os suspeitos detidos são Marcos Pablo Borges Amaral e Mateus Monteiro da Silva, ambos de 18 anos. A dupla foi indiciada pelo crime de homicídio.

De acordo com o delegado Rodrigo Sandi Mori, os dois suspeitos foram presos no mesmo bairro onde aconteceu o crime.

"O Matheus foi preso no dia 7 de julho, no bairro São Marcos, e o Pablo foi preso no dia 8 de julho, no mesmo bairro. Com o Pablo foram apreendidas 488 buchas de maconha e uma pistola calibre 380, que foi a arma utilizada no crime", explicou.

Adolescente era olheiro do tráfico de drogas

Segundo informações da polícia, além de motoboy, Kauan Vitor atuava como olheiro do tráfico de drogas.

As investigações apontam que o adolescente foi ver o corpo de Lucas Silva dos Santos, que havia sido assassinado no mesmo dia. Ele foi surpreendido por traficantes no local, no momento em que o corpo de Lucas era periciado.

Ainda de acordo com as investigações, Kauan esteve no local do crime para ver se Lucas estava realmente morto. Isso teria sido feito, pois se tratava de uma ordem dada pelos traficantes de uma gangue do bairro Santo Antônio, grupo rival.

Devido ao trabalho como entregador de lanches, Kauan tinha acesso aos dois bairros, mas no dia da morte de Lucas, ele foi visto pelos traficantes de São Marcos e foi morto com 14 tiros.

De acordo com o delegado, na época, a morte de Kauan aconteceu há cerca de 100 metros de onde estava o corpo de Lucas.

"A polícia ainda se encontrava no local do crime do Lucas. Chama a atenção a audácia dos criminoso. Mas fizemos um trabalho rápido e retiramos os dois indivíduos de circulação", apontou.

O apontado como assassino de Lucas, um adolescente de 17 anos, já foi apreendido. Mateus e Pablo, que são apontados como os assassinos de Kauan, estão na prisão e um deles confessou o crime.

"Em depoimento, o Mateus confessa a autoria do crime, mas o Pablo nega a autoria. Porém é contraditório em várias partes do depoimento. Os dois foram indiciados por homicídio qualificado, pelo motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima, e já são réus perante o processo que corre na 3ª Vara Criminal do Júri. Além disso, o Pablo também foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo", disse o delegado.

Kauan já teria recebido ameaça de criminosos

De acordo com o delegado, Kauan era um menino trabalhador e guerreiro, mas uma ilusão de amizade com traficantes o levou à própria morte. O adolescente morto, segundo Sandi Mori, não tinha envolvimento com drogas e nem sequer fazia uso de entorpecentes.

"Uma semana antes ele foi abordado pelos indivíduos Mateus e Pablo, que perguntaram para ele de onde ele era. Kauan disse que era do bairro Santo Antônio e que estava ali trabalhando. Porém, os dois avisaram que não era para ele pisar mais no bairro", contou o delegado.

* Com informações da repórter Nathalia Munhão, da TV Vitória/Record TV.