Jovem é atingida por bala perdida em apartamento no 4º andar no bairro Cobilândia, em Vila Velha

Polícia

Jovem é atingida por bala perdida em apartamento no 4º andar no bairro Cobilândia, em Vila Velha

De acordo com a Polícia Militar, não foi possível identificar de onde o disparo partiu

Foto: Reprodução TV Vitória
A saladeira, de 26 anos, foi atingida na altura da panturrilha por uma bala perdida, enquanto se preparava para dormir.

Uma mulher de 26 anos foi atingida na perna por uma bala perdida enquanto se preparava para dormir, no bairro Cobilândia, em Vila Velha. O curioso é que a vítima estava no quarto andar do prédio onde mora quando foi atingida. 

Ela contou a produção da TV Vitória/RecordTV que o tiro atingiu a panturrilha. A vítima explicou que, quando ouviu um estouro, pensou que a tomada tivesse queimado. 

"Coloquei uma série para assistir no meu telefone com a extensão no chão. Na hora que deitei, liguei o vídeo e me posicionei para dormir. Eu só ouvi um estouro muito forte e alguma coisa batendo na minha perna. Pensei que poderia ter sido a tomada, mas quando acendi a luz, correndo para tirar a tomada, eu vi que não tinha nada na tomada. Tudo normal. Quando olhei para minha perna, vi o buraco sangrando". 

Ela chamou uma amiga que ligou para a polícia e chamou uma ambulância. No hospital, o médico disse que por pouco algo pior não aconteceu.

"Ele falou para eu agradecer muito a Deus, porque poderia ter sido bem pior. Poderia ter acertado outro lugar, atravessado a minha perna, mas por ter batido no telhado, o impacto foi menor", contou ela. 

Até o momento, nem a polícia, nem a vítima ou os moradores conseguiram entender como a jovem foi atingida dentro do apartamento do quarto andar.

De acordo com a Polícia Militar, não foi possível identificar de onde o disparo partiu. A vítima precisou passar por uma pequena cirurgia e se recupera em casa. Ela não nega que está com medo.

"Estou morrendo de medo, não sei quando pode vir outra e me acertar. Eu estava deitada com a luz apagada", disse ela impressionada ao lembrar da situação. 

Segundo a Polícia Civil, a ocorrência foi registrada como lesão corporal. E nestes casos, a vítima precisa registrar um boletim na delegacia para que haja investigação. 

*Com informações da repórter Nathália Munhão, da TV Vitória / Record TV.