Motorista de aplicativo é rendido e obrigado a dirigir para criminosos em Vitória

Polícia

Motorista de aplicativo é rendido e obrigado a dirigir para criminosos em Vitória

A vítima contou à polícia que aceitou uma solicitação de viagem e que, ao chegar no destino final, foi surpreendido por outros três criminosos armados

Foto: Reprodução TV Vitória

Um motorista de aplicativo, de 38 anos, passou por momentos de tensão ao ser abordado por um suspeito que havia solicitado uma corrida como suposto passageiro. 

De acordo com a polícia, a vítima contou que aceitou a corrida para buscar o homem no bairro Bonfim, em Vitória, com destino a um local na mesma região, porém mais distante de onde estavam. 

Ao chegar no ponto final da viagem, o suspeito anunciou o assalto. Porém, o que a motorista não esperava é que seria feito refém para uma ação em conjunto de bandidos. 

Segundo a Polícia Militar, o criminoso pediu que a vítima seguisse até o local indicado como destino e, ao chegarem no ponto exato, outras três pessoas entraram no veículo e obrigaram ele a dirigir até outro bairro. 

No depoimento aos policiais, a vítima contou que os indivíduos disseram que estavam saindo para cometer assaltos. 

Motorista contou que foi obrigado a dirigir para que bandidos cometessem crimes 

Além de obrigar o motorista de aplicativo a levar os criminosos até outros bairros e presenciar pelo menos um assalto, o grupo ainda ordenou que a vítima furasse o sinal vermelho, para que não fossem pegos pela polícia.

Ao final da série de crimes, a vítima voltou para o bairro Bonfim, onde foi abandonada sem o celular e dinheiro.

Por nota, a Polícia Militar informou que o dono do veículo usado no crime acionou o Ciodes por de 15h desta segunda-feira (09), depois de prosseguir à Delegacia Regional de Vitória, onde relatou todo o ocorrido desde a solicitação de viagem até os roubos que presenciou. 

A Polícia Civil reforçou que o motorista de 38 anos compareceu à Delegacia Regional de Vitória, na noite desta segunda-feira (09), onde relatou que havia sido abordado e que os criminosos não levaram o carro dele. O caso segue sob investigação. Nenhum suspeito foi detido até o momento. 

*Com informações da repórter Polyana Martinelli, da TV Vitória / Record TV