• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Mesmo com reforço policial, mais um homem é baleado no Complexo da Penha

  • COMPARTILHE
Polícia

Mesmo com reforço policial, mais um homem é baleado no Complexo da Penha

Caso aconteceu no bairro Consolação, mesmo local onde Hiarley Pedrosa Polini foi assassinado a tiros na noite da última segunda-feira

Policiamento foi reforçado no Complexo da Penha, em Vitória | Foto: Reprodução/TV Vitória

Apesar do reforço no policiamento do bairro da Penha e comunidades vizinhas, mais um homem foi baleado no bairro Consolação, na manhã desta quarta-feira (05). Segundo testemunhas, ele estava bastante machucado e alegou também ter sido agredido.

"As 10 horas da manhã a gente apareceu aqui na varanda e ele estava sentado ali no chão, pedindo água, gritando de dor, avisando que tinham batido nele. Aí ele ficou aguardando a polícia chegar e o pessoal socorreu ele ali mesmo. Ele disse que tinha tomado tiro e estava com a cabeça muito machucada, pingando sangue", contou um morador da região, que não quis se identificar.

Na noite da última segunda-feira, Hiarley Pedrosa Polini foi assassinado, também no bairro Consolação, e, no dia seguinte, uma operação da PM foi montada na região. Durante a ação, houve troca de tiros entre policiais e criminosos e, durante o confronto, um jovem de 26 anos acabou sendo baleado. Ele foi socorrido, perdeu uma perna e está em coma induzido.

Policiamento

Por conta do clima de insegurança que se estabeleceu no Complexo da Penha desde a última segunda-feira (03), um pelotão de patrulhamento, composto por 30 policias militares, passou a reforçar as rondas na região. A ideia do comando do 1º Batalhão da PM é que, por dia, o efetivo trabalhe por pelo menos 12 horas. A base do serviço será o destacamento da PM localizado no alto do bairro São Benedito.

Também nesta quarta-feira, o Governo do Estado fez a entrega simbólica de 94 novas viaturas para a Polícia Militar. Os veículos servirão de reforço para o policiamento de todo o Espírito Santo, inclusive do Complexo da Penha. Com tração 4x4, elas devem dar maior mobilidade aos policiais nos pontos mais altos.

Pontos bases móveis da PM também serão implementados nas regiões de conflito. "São viaturas tipo vans grandes, que ficam fixas na comunidade. É aquele bairro que tem o maior indicador criminal de homicídio, de tráfico. Nós vamos lá, colocamos essa base móvel comunitária e lá ela permanece. Ela é fixa para que funcione como fator de referência para a sociedade", afirmou o secretário estadual de Segurança Pública, Nylton Rodrigues.