• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

VÍDEO | Cracolândia no Centro de Vitória assusta moradores e comerciantes

  • COMPARTILHE
Polícia

VÍDEO | Cracolândia no Centro de Vitória assusta moradores e comerciantes

Na rua, homens e mulheres disputam espaço para consumir drogas

Moradores e comerciantes estão preocupados com a situação na rua Construtor Vitorino Teixeira, na Vila Rubim, em Vitória. A via tem sido utilizada para o consumo de crack a qualquer hora do dia.

No local, homens e mulheres disputam espaço para consumir a droga. O rep´órter Arleson Schneider, o cinegrafista Dani Simmer e o produtor André Vinicius estiveram na região e registraram a situação.

A via é pequena, com menos de 500 metros. O tamanho, no entanto, contrasta com a quantidade de usuários de drogas. Flagrar o uso de entorpecentes não é difícil. 

O consumo de crack na rua Construtor Vitorino Teixeira é o reflexo do abandono de toda uma região. Ou melhor, da Vila Rubim. Em um quarteirão, por exemplo, a maioria das lojas estão fechadas, abandonadas. 

Confira o que dizem os órgãos:

Secretaria Estadual de Saúde (Sesa)

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) esclarece que a porta de entrada para o tratamento de pacientes com dependência química é a Unidade Básica de Saúde, onde são acompanhados. Os casos graves são encaminhados para o Centro de Atendimento Psicossocial (CAPs), que é uma instituição destinada a acolher pacientes com transtornos mentais, inclusive pelo uso abusivo de álcool e outras drogas, estimular sua integração social e familiar e apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecendo-lhes atendimento médico e psicossocial. A internação deve ocorrer em último caso, conforme prevê o artigo 4º, da Lei nº 10.216, de 06 de abril de 2011: ‘A internação, em qualquer de suas modalidades, só será indicada quando os recursos extra-hospitalares se mostrarem insuficientes’.

Polícia Militar

A Polícia Militar informa que tem realizado com frequência operações na Vila Rubim e que, além do policiamento ostensivo rotineiro, a região conta com a presença das guarnições do projeto Patrulha da Comunidade. O comando da 1ª Companhia do 1º Batalhão informa que mensalmente se reúne com líderes comunitários e comerciantes, com objetivo de planejar as ações de policiamento na região. Ressalta que situações que envolvem usuários de drogas e moradores de rua continuam sendo uma questão de saúde pública e social, por isso apoia acompanhas e ações da Prefeitura Municipal, que é quem possui a responsabilidade de planejar políticas públicas para esse público. A PM ainda lembra que só pode deter pessoas em flagrante delito e, caso algum morador presencie algum tipo de crime, acione imediatamente o Ciodes (190) para que uma viatura seja encaminhada ao local.

Prefeitura de Vitória

A Prefeitura de Vitória informa que implantou no ano de 2012 a Equipe de Consultório na Rua (eCnaR), importante dispositivo público que atua para reduzir a lacuna assistencial das políticas de saúde voltadas para Pessoas em Situação de Rua (PSR) e pessoas com consumo de álcool e outras drogas. A característica mais importante é oferecer cuidados à saúde no próprio espaço da rua, preservando o respeito no contexto sócio-cultural da população. Através desse equipamento, são oferecidos ações de promoção, prevenção e cuidados primários no espaço de rua. Além disso, a Secretaria de Saúde de Vitória conta, ainda, com Centro de Atenção Psicossocial em Álcool e Outras Drogas (CapsAD), que atua na prevenção, tratamento, reabilitação e reinserção social do usuário de álcool e outras drogas por meio de atendimento terapêutico em grupo ou individualizado, para maiores de 18 anos e também para crianças e adolescentes (CapsADI). Para ter acesso ao serviço, o indivíduo ou seu familiar deve, preferencialmente, procurar a Unidade Básica de Saúde do seu bairro, que avalia e encaminha a necessidade de acompanhamento nos CapsAD e CapsADI, mas também pode procurar diretamente pelo serviço. O CapsAD funciona das 7 às 19 horas, na rua José de Carvalho, 404, Ilha de Santa Maria; e o CapsADI funciona das 7 às 19 horas, na rua Amélia da Cunha Ornelas, 431, em Bento Ferreira. Mais informações no portal da Prefeitura de Vitória, acessando http://vitoria.es.gov.br/cidadao/saude-mental

Já a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) informa que atua para transformar a vida das pessoas em situação de rua por meio da Rede Escola da Vida, integrada por serviços como acolhimento institucional (Hospedagem, Abrigo, Casas Lares), Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População em Situação de Rua (Centro Pop), Consultório na Rua, Centro de Atenção Psicossocial (CAPs), além das oficinas e oportunidades da unidade Escola da Vida. Todo o trabalho na rede é  voltado para a  reinserção familiar e social, para superação da condição de rua.

A porta de entrada para a rede é o  Serviço de Abordagem Social (Seas),  cujas equipes percorrem as ruas de Vitória, diariamente, realizando abordagens às pessoas em situação de rua e oferecendo serviços de acolhimento, tratamento de saúde para dependência química, atendimento psicossocial, atividades socioeducativas e de capacitação, além de encaminhamentos - como emissão de documentos e benefício passagem. O trabalho é realizado das 8h à meia-noite de segunda a sexta-feira e das 8h às 23h, aos sábados, domingos e feriados.