Mais um suspeito de envolvimento em assassinato em Vitória é preso

Polícia

Mais um suspeito de envolvimento em assassinato em Vitória é preso

A morte de Fernando Monteiro Telles aconteceu após o advogado criminalista Frank Willian de Moraes Leal Horário repassar ordens de criminosos presos

Foto: Reprodução TV Vitória

A polícia prendeu na noite de segunda-feira (23), no Bairro da Penha, em Vitória, Edmaycon Guss Ferreira, conhecido como "Girafa". Ele é suspeito de ter envolvimento na morte de  Fernando Monteiro Telles, em março deste ano. 

O assassinato de Fernando aconteceu após o advogado criminalista, Frank Willian de Moraes Leal Horário, de 30 anos, repassar ordens de criminosos presos. A motivação para a morte da vítima teria sido uma traição.

De acordo com a polícia, o assassinato aconteceu quando o homem identificado como Ícaro Santana Soares, vulgo "Icrinho'", que está preso desde 2017, no Centro de Detenção de Guarapari, encomendou a morte dele, a Frank — que teria transmitido a ordem para o traficantes da Serra e do Bairro da Penha, em Vitória. 

Edmaycon e Deivison Borges dos Santos, que também já está detido, teriam atraído a vítima até o local onde seria morto. Outros suspeitos de se envolverem no crime foram identificados como Igor de Jesus Alves da Cruz, Bruno Alexandre da Silva Cruz, Felipe Santana Pereira, Isac Nunes de Aguiar e um adolescente de 17 anos. Todos estão presos. 

De acordo com a polícia, os criminosos levaram Fernando até a Rodovia Audifax Barcelos, em Vitória, atearam fogo no carro e no corpo de vítima, que foi morta após ser torturada. 

Além da participação no assassinato de Fernando, Edmaycon também integrava o tráfico de drogas em Vitória e comercializava armas.

INVESTIGAÇÃO

As investigações do crime duraram mais de seis meses. A polícia ainda está a procura do suspeito identificado como Fernando Morais Pereira Pimenta, conhecido como "Marujo". Ele é acusado pela polícia de também ter participação no crime e é o único que segue foragido. 

Marujo, segundo a polícia, teria permitido que a morte da vítima ocorresse no Bairro da Penha, além de ter participado da execução. Ele é um dos criminosos mais procurados do Estado. 

* Com informações da repórter Ana Carolini Mota, da TV Vitória / Record TV.