Chacina em Vitória: polícia identifica, mas segue em busca dos suspeitos do crime

Polícia

Chacina em Vitória: polícia identifica, mas segue em busca dos suspeitos do crime

As vítimas estavam na ilha Dr. Américo de Oliveira, na capital, e foram assassinados na tarde desta segunda-feira

Foto: Reprodução TV Vitória

Durante uma busca realizada na tarde desta terça-feira (29) no bairro Porto Novo, em Cariacica, três suspeitos foram encaminhados à delegacia para prestar depoimento, eles foram caracterizados como testemunhas e liberados em seguida. De acordo com a polícia, os suspeitos de cometerem o crime já foram identificados.

Um dos jovens tem 18 anos. Familiares conversaram com a equipe da TV Vitória e garantiram que o detido não participou da chacina na ilha. Eles disseram que o jovem trabalha como pescador e inclusive estaria trabalhando com o pai no momento dos assassinatos. O jovem e os demais foram liberados.

O delegado Marcelo Cavalcanti afirmou que os suspeitos já foram identificados, mas a denúncia por parte da população segue como principal forma de auxílio. "Já ´têm pessoas identificadas, suspeitos identificados. Graças ao trabalho de investigação, nós iremos chegar a essa autoria. A gente sempre pede ajuda da população através do 181, com denúncia anônima, a qual é sigilo resguardado. O total sigilo para que possamos evoluir e chegar na autoria do crime", contou.

Apesar de terem passagem pelo sistema prisional, segundo a polícia, os jovens assassinados não tinham envolvimento com o tráfico de drogas.

O Caso

As vítimas da chacina na Ilha Dr. Américo de Oliveira são: Wesley Rodrigues de Souza, de 29 anos; Pablo Ricardo Lima, de 21; Vitor da Silva Alves, 19; e Yuri Carlos de Souza, de 21. 

Pablo, Yuri e Wesley foram enterrados no Cemitério do bairro Santo Antônio, em Vitória, na tarde desta terça-feira. Durante o velório dos três jovens, centenas de pessoas realizaram manifestação com fogos de artifício e cartazes. A reivindicação dos moradores era por justiça. O jovem Vitor, segundo informações dos familiares, foi enterrado em um cemitério de Cariacica.

Antes de serem mortos, os homens foram filmados. A polícia acredita que o responsável pelas imagens seria um dos autores do crime. Ainda de acordo com informações da polícia, outros dois homens estavam no local do crime, um deles mesmo baleado conseguiu fugir nadando do local e, em seguida, foi encaminhado para o hospital.

* Com informações da repórter Milena da Silva Martins, da TV Vitória/Record TV.