Gado furtado no Rio de Janeiro é recuperado no interior do Espírito Santo

Polícia

Gado furtado no Rio de Janeiro é recuperado no interior do Espírito Santo

O motorista do caminhão que transportava os animais ficou atolado na lama de uma estrada de chão. Ele contou que dois homens pediram o frete, mas não sabia o destino da carga

Os animais recuperados foram furtados em uma propriedade no interior de Bom Jesus do Itabapoana, no Rio de Janeiro Foto: ​Reprodução

A Polícia Militar recuperou, na última terça-feira (4), 17 bois que tinham sido furtados em uma propriedade no distrito de Mutum, em Bom Jesus do Itabapoana, no estado do Rio de Janeiro. O veículo em que estavam teria atolado na lama na localidade de Poço Dantas, zona rural do município de Apiacá. O condutor tinha sido contratado com o serviço de frete e disse que não sabia que se tratava de furto.

Segundo informações da Polícia Militar, o motorista de 53 anos contou que teria embarcado 17 animais, entre gado adulto e bezerros, em Bom Jesus do Itabapoana, a pedido de dois rapazes, que contrataram seu serviço de frete. No entanto, ele não sabia o destino da carga, já que era guiado pelos rapazes, que estavam em uma moto, de cor prata.

Ao perceber a presença da polícia, os dois fugiram e não foram localizados durante as buscas pela região. No local onde o veículo estava atolado, os militares encontraram um animal morto com várias pessoas em volta. Testemunhas contaram que recebera, o boi como pagamento por ajudar a desatolar o veículos.

A PM seguiu até a propriedade em Bom Jesus do Itabapoana para saber da procedência da carga. O funcionário da fazenda contou que tinha dado falta de 21 animais, mas não sabia o que podia ter acontecido.

Ele foi com os policiais até Apiacá e lá, recuperaram 11 animais. Durante a operação de descarga, três bois morreram e outros três estavam em estado lastimável na lama e não puderam ser embarcados, já que o caminhão não conseguiu chegar até o local onde estavam.

O condutor do veículo e o funcionário da propriedade foram encaminhados até a Delegacia de Apiacá, para prestar esclarecimentos. Os dois suspeitos que contrataram o serviço de frente ainda não foram localizados.