Homem é preso acusado de manter laboratório clandestino de cosméticos na Serra

Polícia

Homem é preso acusado de manter laboratório clandestino de cosméticos na Serra

Segundo a delegada responsável pela operação, para despistar, o suspeito utilizava o CNPJ de uma empresa de São Paulo

A polícia descobriu, nesta terça-feira (10), um laboratório clandestino de fabricação de cosméticos falsos, em Balneário Carapebus, na Serra. Um homem, identificado como Roque da Silva Pereira Toledo, de 32 anos, estava no local e foi preso em flagrante.

O laboratório foi descoberto pela Delegacia de Defraudações e Falsificações, após o recebimento de denúncia anônima. Em depoimento à polícia, Roque confessou que trabalhava no ramo de cosméticos há três anos e que, há um ano e meio, decidiu fabricar clandestinamente produtos para cabelo.

De acordo com a titular da Defa, delegada Rhaiana Bremenkamp, para despistar os compradores, o suspeito utilizava o CNPJ de uma empresa de São Paulo, que não sabia da irregularidade. A delegada explicou também que distribuidores e fornecedores do laboratório clandestino também serão investigados.

Roque foi encaminhado ao Centro de Triagem de Viana e passará por uma audiência de custódia nesta quarta-feira (11).