Polícia fecha bar que funcionava como casa de prostituição na Serra

Polícia

Polícia fecha bar que funcionava como casa de prostituição na Serra

Segundo delegado responsável pela ação, dono do estabelecimento alugava quartos para as garotas e cobrava delas R$ 20 de cada programa

A polícia fechou um bar em Laranjeiras, na Serra, onde o proprietário do estabelecimento estaria disponibilizando quartos para garotas realizarem programas. A operação foi realizada pela Delegacia de Costumes e Diversões (Decodi), na tarde desta quinta-feira (26).

De acordo com o delegado Ícaro Ruginski, responsável pela operação, o local funcionava como um ponto de prostituição. Segundo o delegado, o dono do bar cobrava R$ 20 das garotas por cada programa que elas faziam.

O estabelecimento, localizado na Rua Rafael, funciona nos fundos e na garagem de uma casa. No imóvel, há sete quartos que, de acordo com a polícia, eram alugados pelas garotas para que elas realizassem programas.

O proprietário do estabelecimento e sete garotas de programa foram encaminhados para a delegacia, para prestar esclarecimentos. No local, a polícia encontrou ainda três pinos de cocaína, sendo dois usados e um intacto.

Segundo o delegado, a polícia chegou até o local a partir de denúncias anônimas. "A partir das operações anteriores que realizamos, recebemos a denúncia de que naquele local funcionava um ponto de prostituição. O estabelecimento fica em frente a uma praça com quadras de esportes frequentadas por crianças, famílias, e toda aquela movimentação causava transtornos para a população local, devido ao barulho, cheiro de urina, entre outros", ressaltou Ícaro Ruginski.

No momento da operação, havia entre cinco e dez clientes no bar, mas nenhum deles estava com as garotas de programa. Segundo Ruginski, o dono do estabelecimento não ficará preso, mas poderá responder por manter casa de prostituição.