Polícia

Polícia prende irmãos suspeitos de ataque em Alvorada; outros dois também foram detidos

Os irmãos são apontados com chefes do tráfico do bairro Argolas em Vila Velha

Foto: Reprodução TV Vitória

Uma operação da Polícia Militar, realizada na tarde de segunda-feira (28), prendeu dois homens após ataque a uma residência no bairro Alvorada, em Vila Velha. O fato aconteceu no último fim de semana e, além dos irmãos, outros dois homens foram detidos e levados para Delegacia Regional de de Vila Velha. A autuação deles não foi informada pela polícia.

Militares contaram os irmãos são apontados  com chefes do tráfico do bairro Argolas, no mesmo município. Eles foram identificados como Renan Souza da Silva, de 20 anos e Romário Souza da Silva, de 25. 

No vídeos, Renan aparece no vídeo ostentando uma sub metralhadora e carrega uma televisão. A polícia informou ainda que contra ele havia um mandado de busca e apreensão. 

Prisão dos suspeitos

Foto: Reprodução

A prisão deles aconteceu na tarde de segunda-feira (28) durante uma operação que começou no último sábado (26). No momento da prisão, de acordo com os policiais, os irmãos usavam drogas. Uma televisão também foi apreendida e a PM acredita que ela seja a mesma que Renan aparece carregando nas imagens. 

Policiais contaram também que Renan Souza já tem passagem por porte ilegal de arma, tráfico de drogas e tentativa de roubo. O irmão dele, Romário Souza, também aparece armado subindo o morro. Além da arma, ele sobe com parte de um computador em uma das mãos. Ele já foi preso por tráfico de drogas.

Além deles, Leandro Ramos de Abreu de 40 anos e Leonardo Campos Rangel de 23. A autuação deles não foi informada pela polícia. Além disso, a dupla não foi identificada nos vídeos. Ainda não se sabe se os suspeitos tem envolvimento com o ataque no bairro Alvorada.

Disputa pelo tráfico de drogas

De acordo com a polícia, a intenção dos criminosos era mostrar o poder para gangues rivais que atuam naquele ponto.  Outro motivo, ainda segundo a PM,.  seria para vingar a morte de Lúcia Costa Dutra, de 55 anos. A moradora de Alvorada foi executada no dia 18 de agosto dentro da residencia onde ela morava. 

A polícia suspeita que a mulher estaria passando informações para traficantes de outros bairros. Na época do crime, a polícia informou que cerca de 20 tiros foram disparados. Um dos cachorros de Lúcia Costa também foi atingido e morreu no local. Um segundo ficou ferido, mas sobreviveu.

* Com informações do repórter Waslley Leite, da TV Vitória / Record TV.  

Leia também:

Casas são invadidas e objetos são levados por criminosos; polícia diz que traficante morava no local


Pontos moeda