• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Chacina na ilha: terceiro suspeito de participar do crime é preso pela polícia em Cariacica

Polícia

Chacina na ilha: terceiro suspeito de participar do crime é preso pela polícia em Cariacica

O crime completa um mês na próxima quarta. Os dois primeiros suspeitos foram detidos na mesma semana do ocorrido

Foto: Reprodução TV Vitória

Mais um suspeito de participação na chacina que vitimou quatro jovens em uma ilha de Vitória foi preso. De acordo com a Polícia Civil, a detenção aconteceu na noite de domingo (26), no bairro Porto Novo, em Cariacica. Este é o terceiro suspeito detido. O crime completa um mês nesta quarta-feira (28).

De acordo com Polícia Civil, o suspeito de 22 anos foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio qualificada e por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ele foi encaminhado para o Centro de Triagem de Viana. 

O caso aconteceu na tarde de uma segunda-feira, no dia 28 de setembro. Um grupo de jovens estava na Ilha Dr. Américo de Oliveira, no bairro Santo Antônio, quando foi rendido por criminosos. Quatro deles foram assassinados e outros dois ficaram feridos.

A primeira prisão aconteceu quatro dias após o crime, por meio de denúncias anônimas. O suspeito, identificado como Adriano Emanuel de Oliveira Tavares, foi encontrado caminhando pelas ruas do Morro do Quiabo, em Cariacica. O segundo suspeito detido, um jovem de 18 anos, se entregou `a Polícia Civil no dia seguinte

Relembre o caso

Quatro homens foram assassinados em uma chacina na Ilha Dr. Américo, na região de Santo Antônio, na capital. No total, seis pessoas estavam na ilha no momento do crime. Além das vítimas, outros dois rapazes também estavam no local, um deles mesmo baleado conseguiu sobreviver e fugiu da ilha a nado, o outro era um adolescente e foi sequestrado por amigos das vítimas. Ele foi espancado e jogado no porta-malas de um veículo. Os responsáveis pelo sequestro já foram detidos pela polícia.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcelo Cavalcanti, a motivação do crime é a guerra pelo tráfico de drogas entre gangues dos municípios de Vitória e Cariacica.

Segundo informações da polícia, o vídeo que circulou nas rede sociais e que exibia os suspeitos rendidos e sentados no chão, teria sido filmado pelos criminosos, minutos antes de cometerem o crime.