Preso suspeitos de matar adolescente dentro de salão de beleza em Viana

Polícia

Preso suspeitos de matar adolescente dentro de salão de beleza em Viana

Um dos suspeitos seria o mandante do crime e chefe do tráfico de drogas no município. Para a polícia, não há dúvida sobre o mandante do crime. O suspeito nega o crime

Um dos suspeitos seria o mandante do crime e chefe do tráfico de drogas no município Foto: TV Vitória

A polícia apresentou na manhã desta quarta-feira (12) cinco pessoas que teriam participação no assassinato de Ana Paula Pereira da Silva, de 17 anos, em setembro de 2012, em Viana, na Grande Vitória.

Um dos suspeitos seria o mandante do crime e chefe do tráfico de drogas no município. “As investigações durante quase esses dois anos concluíram com a participação de todos eles e ainda de dois menores, um dos quais também o procedimento foi para o promotor e o segundo nunca foi identificado porque após o crime ele fugiu para o estado de Minas Gerais”, afirmou o delegado que acompanha o caso, Adroaldo Lopes.

Para a polícia, não há dúvida sobre o mandante do crime. “A polícia não tem a menor dúvida de que Marcelo foi o mandante e ainda fornecedor das armas que foram utilizadas neste crime”, conclui Lopes.

O suspeito de ser o mandante negou a autoria do crime. “Eu não dei nenhuma ordem. Não comando o tráfico nenhum e não dei ordem para ninguém fazer nada. Não conheço a vítima nem nunca a vi em lugar nenhum”, diz.

O crime aconteceu no dia 13 de setembro de 2012, em uma propriedade particular no bairro Nova Bethânia, em Viana. Os policiais que estavam próximo ao local do crime contaram que ouviram mais de 20 tiros. Por meio de uma denúncia anônima, a polícia foi informada que Ana Paula Pereira da Silva estava dentro de um salão de beleza, quando foi abordada por dois homens armados.

A adolescente era a caçula da família e estava fora de casa há mais de um mês. O pai da jovem, Agnaldo Gonçalves, acompanhou todo o trabalho da polícia e demonstrava estar conformado com o destino da filha. “Infelizmente isso aconteceu com a minha filha, mas pelo menos minha família vai ter descanso. Eu dei vários conselhos para ela, mas não adiantou”, declarou o pai da vítima no dia do crime.