Suspeito de envolvimento com o PCC é preso em Vitória

Polícia

Suspeito de envolvimento com o PCC é preso em Vitória

A investigação terminou com um indivíduo preso. De acordo com o próprio acusado, o suspeito tinha envolvimento com uma facção criminosa de São Paulo. O indivíduo voltará para SP

O suspeito Henrique Luvizaro foi detido no bairro Jardim Camburi, em Vitória. Foto: Reprodução/TV Vitória

Uma investigação terminou com a prisão de um indivíduo que estaria envolvido com uma facção criminosa de São Paulo. Henrique Luvizaro foi detido no bairro Jardim Camburi, em Vitória.

"Nós recebemos uma informação de que este elemento é de alta periculosidade ligado ao PCC e que estaria escondido no nosso Estado", conta o delegado que acompanhou o caso, Danilo Bahiense.

O delegado conta como chegou ao suspeito. "Foi feito um levantamento e chegamos a quatro endereços de lugares em que ele poderia estar. Nós acabamos logrando êxito em prendê-lo em Jardim Camburi, mas para nossa surpresa ele realmente estava trabalhando. Ele trabalhou em uma pizzaria e estava trabalhando em outra como motoboy", diz.

Apesar de estar trabalhando, a ficha criminal de Pelizaro é extensa. "Ele realmente tem muitas passagens em São Paulo, tem ligação com o PCC. Ele tem passagem por roubo, tráfico, homicídio, porte de arma. Ele tem muitos crimes em São Paulo, mas havia dois mandados de prisão em aberto cujas prisões foram decretadas este ano", conta.

Para a polícia, o acusado disse que veio para o Espírito Santo porque queria mudar de vida. "Ele disse que foi criado no morro, envolveu-se no crime desde cedo, fez uso de droga e acabou cometendo uma série de crimes em virtude disse e depois de ter, segundo ele, pago os crimes, ele queria mudar de vida, mas em São Paulo ele não teria condições de mudar de vida. Então ele mudou para o Espírito Santo para tentar começar uma vida nova", relata.

A ligação de Pelizaro com a facção criminosa foi admitida pelo próprio acusado. "Ele próprio confessou que tinha certa ligação porque ele acabou cometendo alguns crimes envolvendo com essa facção criminosa", afirma o delegado.

O suspeito será encaminhado para o Estado em que tem os mandados em aberto. "Ele volta para São Paulo. Nós já oficiamos aos dois juízes de São Paulo e também oficiamos a Sejus e solicitamos que ela seja recambiado", conclui Bahiense.